REVOLTA POPULAR E ELITES EM FESTA - RAFAEL BRASIL


Esta semana vi no faceboock
  uma postagem de um conhecido meu, psicólogo, sobre inúmeras aglomerações de milhões de pessoas pelo país afora. O que estes sem noção estão fazendo por aí, indagava o rapaz, eleitor de Lula como ademais quase todas as chamadas classes falantes desta pobre e sofrida nação.

O desdém e o desprezo pelo povo é uma das marcas indeléveis das nossas classes dominantes. Enquanto o povo lotava ruas e praças, as elites conspiravam contra influenciadores digitais, impondo uma brutal censura, e estudando em como perseguir possíveis lideranças dos movimentos populares. E hoje o congresso rendeu homenagens a Aexandre de Moraes, o principal cão de guarda da cleptocracia reinante. E Lula apareceu em suave e amigável reunião com seus comparsas do STF e falando em acalmar os ânimos, enquanto se prepara para o prato frio da vingança contra a direita.

Eis o quadro atual. Temos um país dividido, e péssimas perspectivas econômicas pela frente. Um quadro de agigantamento e maior ocupação do estado pelo partido, maiores gastos estatais, inflação e miséria. Como diria Lênin, o que fazer?

Organizar as massas em um forte partido político, continuar a guerra cultural, e ocupar espaços na sociedade, enfim tudo muito além da chamada política eleitoral. E como sabemos, é urgente ter paciência. Afinal o povo é conservador, e aqueles fora das elites que votaram no petismo, os mais pobres, é que vão sofrer. Afinal, são os que sempre mais sofreram com as continuadas crises dessa nossa triste república. Alguém discorda?

CENSURA COVARDIA E REPRESSÃO - RAFAELBRASIL


Estamos na iminência de um estado policial
 , o STF sob a batuta de Alexandre de Moraes, agora censura prende a arrebenta, e neste momento busca desesperadamente instruir policiais das mais diversas esferas a identificar possíveis líderes das manifestações, para a repressão do estado, que é uma posição das mais covardes.

Aliás o próprio general Mourão, eleito senador pelo estado do Rio Grande do Sul, disse justamente isso. A censura é o instrumento dos covardes e anti democráticos, aliás como toda a esquerda, e a mídia, corroborando com a instalação de um estado policial.

Afinal, como sabemos a esquerda, com raras exceções, é essencialmente anti democráticas, pois para ela, democracia só serve como instrumento para se chegar à ditadura do proletariado, eufemismo para o totalitarismo do partido. Isso é histórico, e está no DNA do petismo que agora assusta a todos com um programa, digamos, de aceleração da ditadura esquerdista, para espanto de alguns liberais que votaram no partido. 

O processo revolucionário brasileiro está caminhando a largos passos, seja pelo ativismo judicial, seja pela fraude nas urnas, tudo com a extrema e clara colaboração do estado, aparelhado há décadas pelo partido, cuja ponta de lança é o STF.

Porém a situação tende a se agravar, pois a oposição popular ao petismo é muito grande, e tende a aumentar, visto que o programa econômico está fadado ao fracasso, e só sobreviverá com a brutal opressão do estado. Daí a motivação confessa do partido em mexer com as forças armadas, o último bastião contra suas pretensões totalitárias, além do povo, é claro. Porém o povo não tem armas como bem  sabemos, e o futuro governo pretende radicalizar na campanha pelo desarmamento da população, já quase totalmente desarmada.

Em suma, se o petismo chegar ao governo teremos dias difíceis pela frente. Mais do que difíceis. Crise econômica, inflação, e repressão brutal do estado contra opositores. O primeiro a ser perseguido será Bolsonaro, que por motivos óbvios e pela popularidade tornou-se o principal motivo de ódio da esquerda sedenta de vingança.

Enquanto escrevo o mundo todo está de olho no Brasil, pois o retrocesso será gigante e poderosas forças externas apóiam o movimento esquerdista nacional, e sua possível tomada do poder, como disse José Dirceu, outro criminoso notório do partido. Vamos acompanhar os acontecimentos e rogar para que Deus proteja o Brasil e o povo brasileiro.

FRAUDE E DITADURA - RAFAEL BRASIL


A ditadura togada se firma desde a eleição de um candidato de direita
  no país, depois de longos anos de revezamento no poder entre esquerdas, mais moderadas e radicais, PSDB PT.

Desde o início do governo Bolsonaro que as classes dominantes do estado fazem de tudo para o derrubar, dificultando diuturnamente sua governabilidade. 

Antes diziam que ele não tinha condições intelectuais para governar, como se Lula fosse um Machado de Assis, ou mesmo um Graciliano Ramos. Quando no governo, o presidente montou uma excelente equipe, com ministérios em sua maioria de perfis técnicos, coisa jamais vista na nossa democracia dita de coalizão, eufemismo para repartição do governo entre grupos para simplesmente roubar o nosso já combalido estado. Sem acordos maiores no congresso em polvorosa, foi aprovada a reforma da previdência muitas vezes tentada e jamais efetivada, afinal sem ela até os marajás da república ficariam sem o seu rico quinhão. 

Depois veio a pandemia, e através dela fizeram de tudo para derrubar o presidente, chamado diariamente pela mídia esquerdista de genocida, além de fascista e mesmo nazista, com o STF se tornando o maior protagonista proibindo o presidente de coordenar a crise, ficando apenas como provedor de recursos. Todos os dias o supremo aparelhado pela esquerda tentava através de partidos nanicos de esquerda atazanar a vida do presidente. 

E assim o STF foi se agigantando até soltar o maior criminoso da nossa história política e habilitá-lo a disputar o cargo presidencial, além de perseguir severamente inúmeros apoiadores do presidente que trabalhavam na internet e nas pequenas mídias ligeiramente favoráveis ao governo.

Aí veio a eleição. Primeiro um ministro o Barroso fez lobby no congresso para manter as urnas inauditáveis, assim como deve ser no Butão e Bangladesh, dois países que ainda tem urnas como a nossa.

Na campanha fizeram de tudo para censurar, e conseguiram, a campanha presidencial. Proibiram de dizer que Lula é amigo de ditadores como Daniel Ortega, e que ele e seu partido são favoráveis ao aborto, assim como chamá-lo de ex presidiário. Além de roubar milhares de horas nas inserções do presidente no rádio e na televisão, e ainda tentar processar a campanha presidencial por ter descoberto a trama, porém tarde demais.

Eis o resumo da tragédia nacional, a divisão do país, e a fraude escancarada aos olhos de todos. Nas hostes do partido "vencedor" nem festa teve. Aliás na campanha nem se via gente, só uns gatos pingados regados a pão, mortadela e trinta contos de réis.

Amanhã o exército mostrará seu relatório da apuração, visto que mesmo sendo convidado a participar do processo eleitoral, pouco teve acesso às urnas e ao processo de votação. 

Enquanto isso o povo está nas ruas indignado, e com medo de ser governado novamente pela maior quadrilha jamais posta no poder na nossa história. Em síntese, o Brasil pode ter uma grande possibilidade de ficar sem pão nem liberdade, como aliás estão ficando os países latino americanos que caíram no conto de um governo socialista.

Para pacificar o país, só com novas eleições, e em outro sistema, quem sabe o velho e bom voto em papel? Esta semana vamos ver se teremos esta oportunidade que só as forças armadas podem dar, afinal é a única instituição que o povão ainda confia. Senão, como disse corretamente Ciro Gomes, ou vamos para o totalitarismo de esquerda, ou pra guerra civil. E com toda desgraça a segunda opção ainda é a melhor, afinal socialismo é semelhante a paz nos cemitérios. Quem quer?  



SÓ O POVÃO SALVA O BRASIL - RAFAEL BRASIL


 Enfim, diante dos fatos ocorridos antes, durante, e depois da eleição a conclusão mais do que óbvia e que só uma revolução popular e verdadeiramente democrática salva o país. 

Enquanto o povo chora em frente aos quartéis, as classes dominantes do estado não estão nem aí. Negociam os nacos do estado a serem devidamente explorados, como sempre o fizeram. Afinal para eles um tresloucado capitão ameaçava acabar com esta festa permanentemente montada desde a proclamação da nossa malfadada república. 

E eles venceram, depois de colocar as sempre tão festejadas pelas elites as sacrossantas "instituições democráticas" a atrapalhar em todos os sentidos a administração honesta e voltada para a expansão e quem sabe a consolidação do capitalismo no país. 

Em poucas palavras a ascensão dos sem estado, do povaréu talvez sem muita instrução, mas que carrega o país nas costas. Do leiteiro ao pequeno comerciante ou industrial, passando pelos heróis do agronegócio. Dos caminhoneiros aos pequenos empreendedores dos mais variados setores de serviços deste imenso e multifacetado país.

Diante da estrondosa fraude eleitoral, no processo e na contagem dos votos, desenterraram Lula, descondenado pelas altas cortes judiciárias, estas aparelhadas pelo petismo, e fizeram de tudo, aos olhos de todos. Favoreceram descaradamente o candidato, seja com a censura mais do que deslavada contra os poucos órgãos da imprensa que apoiavam o governo além dos inúmeros casos de censura e cancelamento na internet. 

O resultado está aí. O povo nas ruas aos milhões protestando contra as absurdidades das elites que pouco estão se lixando para o povo, inclusive o exército que poderia por um final neste teatro de horrores. Só o povo salva o Brasil, e só através de uma brava revolução popular. Falta o condutor, mas quem sabe, durante o processo novos líderes apareçam? Viva o povo brasileiro, e Deus salve o Brasil.

JUSTIÇA PRETENDE SOLTAR ADÉLIO BISPO - RAFAEL BRASIL

 


Vi agora no Diário do poder do jornalista Cláudio Humberto, que o terrorista do PSOL,  Adélio Bispo, deve ser solto pela justiça rapidamente. Vão fazer um laudo que possivelmente comprovará sua sanidade para logo depois soltá-lo. 

Passados quase quatro anos da tentativa de assassinato do então candidato Jair Bolsonaro, fizeram várias chicanas jurídicas, primeiro para torná-lo inimputável, e agora para soltá-lo. 

Neste ínterim, não foi possível tirar o sigilo telefônico dos advogados, contratados por ninguém sabe lá por quem, e por quantias sabe-se que milionárias , posto que os advogados usavam jatinhos e outras mordomias mais. Portanto fica a simples pergunta: Quem pagou tudo isso?

A soltura de Adélio, ex militante do partido de extrema esquerda PSOL, vem justamente na época da eleição presidencial, a mais importante do conturbado século XXI. E agora estamos assitindo a partir das delações do antigo operador do mensalão Marcos Valério, a introdução da monumental roubalheira petista que desaguou no petrolão, as ligações do PT com o crime organizado o famigerado PCC. 

Adélio solto pode ser facilmente morto como uma queima de arquivo, afinal nunca o Brasil esteve submetido a uma organização criminosa como o PT.

Enfim o sistema resiste com seus militantes cada vez mais destemidos encastelados no coração do estado, mais especialmente no judiciário e no STF, a vanguarda da bandidagem nacional. Por essas e outras querem de todo jeito roubar a eleição. E se a esquerda ganhar com seu bandido mor, aí a bolivarianização será completa com a transformação do país definitivamente em um narco estado. Que Deus proteja o povo brasileiro.

LULA NÃO FEZ NADA POR GARANHUNS - RAFAEL BRASIL


Lula e sua gangue vem visitar Garanhuns e Caetés no início da campanha
 , é o que dizem seus coordenadores de campanha. A visita tem como objetivo fazer filmagens para a propaganda do candidato condenado triplamente pela justiça, e solto pelos marginais travestidos de juízes do supremo.

Na verdade, Garanhuns e Caetés só serviram para edulcorar a lenda do retirante nordestino que conseguiu chegar à presidência da república, ou coisas do tipo. Porém Lula faz parte das elites dominantes do país desde quando alçado do movimento sindical a cargos políticos como deputado, que teve atuação ridícula no cargo, e como candidato que perdeu três vezes, e finalmente chegou à presidência, dominando a política nacional por pelo menos duas décadas. E que perpetrou no maior esquema de corrupção da história, não só do dinheiro, mas sobretudo da inteligência nativa.

Todos os presidentes fizeram muito pelas suas cidades nativas. Vargas por São Borja, Juscelino por Diamantina, Sarney por São Luís, e Lula nadica de nada por Garanhuns e Caetés. Por essas e outras devia levar umas vaias quando chegar em nossas cidades. Porém, no andar da carruagem, quando não consegue mobilizar ninguém, não anda nas ruas com medo do povo, vai armar um circo para mostrar na propaganda eleitoral, com platéias devidamente amestradas.

Aliás é um absurdo que um meliante desses esteja apto para concorrer à presidência. Enfim foi o que a cleptocracia nativa encontrou para enfrentar Bolsonaro que em que pese os problemas das crises internacionais, pandemia no meio, vem governando com uma excelente equipe fazendo um bom governo. E que herdou da era petista um país mais do que arrasado, sem esperanças, com corrupção e violência generalizadas.

Claro há muito por fazer, mas a volta de Lula seria o maior desastre que poderia ocorrer ao país. Seria o comprometimento das próximas gerações à miséria generalizada e a entrega definitiva do país a potências estrangeiras. Oxalá que isso não aconteça, e que não percamos a esperança.