REVOLTA POPULAR E ELITES EM FESTA - RAFAEL BRASIL


Esta semana vi no faceboock
  uma postagem de um conhecido meu, psicólogo, sobre inúmeras aglomerações de milhões de pessoas pelo país afora. O que estes sem noção estão fazendo por aí, indagava o rapaz, eleitor de Lula como ademais quase todas as chamadas classes falantes desta pobre e sofrida nação.

O desdém e o desprezo pelo povo é uma das marcas indeléveis das nossas classes dominantes. Enquanto o povo lotava ruas e praças, as elites conspiravam contra influenciadores digitais, impondo uma brutal censura, e estudando em como perseguir possíveis lideranças dos movimentos populares. E hoje o congresso rendeu homenagens a Aexandre de Moraes, o principal cão de guarda da cleptocracia reinante. E Lula apareceu em suave e amigável reunião com seus comparsas do STF e falando em acalmar os ânimos, enquanto se prepara para o prato frio da vingança contra a direita.

Eis o quadro atual. Temos um país dividido, e péssimas perspectivas econômicas pela frente. Um quadro de agigantamento e maior ocupação do estado pelo partido, maiores gastos estatais, inflação e miséria. Como diria Lênin, o que fazer?

Organizar as massas em um forte partido político, continuar a guerra cultural, e ocupar espaços na sociedade, enfim tudo muito além da chamada política eleitoral. E como sabemos, é urgente ter paciência. Afinal o povo é conservador, e aqueles fora das elites que votaram no petismo, os mais pobres, é que vão sofrer. Afinal, são os que sempre mais sofreram com as continuadas crises dessa nossa triste república. Alguém discorda?

Nenhum comentário:

Postar um comentário