quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Ma non è una cosa seria - Olavo de Carvalho


O assanhamento de “resolver” os problemas antes de conhecê-los suficientemente é a marca inconfundível da mentalidade vulgar em que o desejo e a paixão predominam sobre a reflexão madura e o senso do real. Até hoje não existe, por exemplo, uma só pesquisa abrangente sobre a orientação ideológica predominante nas teses universitárias em cursos de filosofia e ciências humanas no Brasil, e o país inteiro já está sacudido por uma intensa discussão em torno de uma proposta contra a “doutrinação”. Não é uma discussão séria e respeitável. Ela opõe somente o conservadorismo de uns ao senso de autodefesa corporativa de outros, os ideais, anseios e sentimentos de dois grupos, não visões da realidade, diagnósticos precisos e diferenças objetivas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário