sábado, 24 de outubro de 2015

GOVERNO ESTUDA CORTES NO BOLSA FAMÍLIA E OPOSIÇÃO REAGE - RAFAEL BRASIL


O governo fez a maior propaganda do bolsa família. Ainda mais a sua candidata acusou os  oposicionistas de planejarem na surdina o corte dos benefícios. Pois é. Já estão falando no corte de pelo menos 10 bilhões do programa, o que significaria cerca de mais de um terço do mesmo, já que seu custo é cerca de 26 bilhões por ano. Uma ninharia, se considerarmos o que o BNDES deu a empresários, e governos amigos como Cuba, Bolívia e Venezuela, três grandes "potências" econômicas com "amplos" mercados globalizados. Parece piada? Quem pode rir de uma coisa dessas?
Aécio logo chiou, e com razão. Mas não tem jeito não. Ninguém segura as mentiras e falsidades, além da falta de caráter dos petistas. Estes neo comunas são abjetos morais em todos os aspectos, e nunca se lixaram para o povo.
Na verdade o bolsa família, na mão dos petistas tornou-se o maior instrumento de compra de votos da história politica brasileira. Institucionalizou a miséria sem apontar nada como porta de saída, ou seja, a ampla e real melhoria das condições sociais, que seria educação e empregos. Como? Com privatizações e atração de investimentos. Afinal, nossa infraestrutura está esfrangalhada.
 Se o estado não faz, porque não deixa os outros fazerem, ou seja, os capitais privados, nacionais ou estrangeiros, ou  consorciados? Seria a salvação da lavoura e do real enfrentamento da pobreza e desigualdades sociais. Em outras palavras, capitalismo. Precisamos de CAPITALISMO! CAPITALISMO JÁ!
E uma das principais condições para a implantação do capitalismo nativo, seria uma ampla restruturação do estado, para por um  final à violência que é o maior problema nacional. 
Bem mas o governo não fez nada. Só aumentou e até comemorou o aumento do número dos dependentes. Aliás, já está em formação uma nova  geração NEM NEM. Nem estuda nem trabalha. Ou seja, mais lumpesinato para votar em vigaristas. Os maiores da história nacional. Uma vergonha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário