quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

A ECONOMIA PODE COMPLICAR DILMA E O PT

A situação econômica está se complicando cada vez mais. O governo está seguindo uma linha, há anos sorrateiramente anunciada. A ideia dos chamados heterodoxos, ou os chamados economistas de esquerda, ou o que isso venha a representar, de que o modelo chamado ortodoxo-conservador herdado da era FHC estava superado, e devia ser abandonado. Já nos tempos de Lula, quem realmente segurou a estabilidade foi Meireles, no banco central. Como foi oriundo do PSDB, foi esnobado por Dilma. Agora, com Mantega, a economia vem sendo desarrumada firme e continuamente.
Por enquanto o povo já começa a perceber, com a volta da inflação. Sobretudo dos alimentos, que afeta mais o bolso dos pobres, eufemisticamente chamados de "classe média". Ainda faltam dois anos para as eleições. Os economistas de esquerda defendem que uma inflação maior pode trazer muitos benefícios, e o principal seria ajudar no crescimento econômico. O país está parado. Crescimento zero. Para muitos uma estagflação, ou seja, inflação com estagnação. Logo o governo terá que aumentar de novo a gasolina, e o descontrole da economia, que já é visível, se agravar ainda mais. Se a inflação voltar com força, esta turma do PT não poderá nem andar nas calçadas do país, e as eleições se tornarão um enigma. Por essas e outras Eduardo pode estar certo em colocar seu nome como alternativa. Como até agora Aécio não decola, nem tampouco assume a liderança esperada nas oposições, o campo está aberto a alternativas. Eduardo pode ser a alternativa. Daí sua disposição em ser candidato. Um fracasso da economia, muda tudo. E aí tudo pode acontecer. Um fracasso muitas vezes anunciado pelas elites pensantes do país. Quem é minimamente informado sabe. Lula sempre foi um intuitivo e pragmático. Apesar de ter contribuído fundamentalmente para o desequilíbrio fiscal, com a eleição de Dilma, estourando as contas do estado, Lula não mexeu no essencial nos fundamentos da macroeconomia, ajudado por uma ótima situação externa. Agora, enquanto o mundo está se recuperando, mesmo muito lentamente, o governo faz desandar nossa economia. Eu particularmente sempre disse: O problema de Dilma e sua equipe, é que eles acham que pensam. É aí que sempre morou o perigo. Ademais, não dá para assobiar e chupar cana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário