segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

GOVERNADOR MENTIROSO

GOVERNADOR MENTIROSO

Seguindo o exemplo do presidente Lula, Eduardo Campos vem mentindo, ou falando meias verdades sobre o desempenho do seu governo, ancorado em sua alta popularidade, que no estado, encosta na do presidente, recorde em popularidade, desde que os institutos de pesquisas comaçaram a aferir estes estados de preferência da população. Como Lula mente, vamos mentir. Para o presidente nunca houve mensalão. Para Eduardo precatórios, pois ainda afirma que foi o melhor investimento do governo na época de quase quebradeira do então falido estado. Segundo ele, vai dobrar o PIB do estado. Suape é o maior trunfo do governo, pois num país com uma infra-estrutura quebrada, quem a tem torna-se um privilegiado. Quem começou Suape? Eraldo Gueiros no ano de 1973, no governo Geisel. De lá para cá, só quem nunca priorizou a obra foi Arraes, nunca colocando por lá nenhum derréis de mel coado. De lá para cá já se vão 37 anos.

JARBAS E A REORGANIZAÇÃO DO ESTADO

Jarbas saneou as contas do estado, e com a ajuda da venda da Celpe, arrumou a infraestrutura , não só duplicando a estrada que liga Recife a Caruaru, mas refazendo a sofrível malha rodoviária estadual. Modificou as prioridades do estado, dando ênfase à política de atração de capitais, públicos e privados, priorizando Suape como âncora deste projeto. Que continua até hoje Com Eduardo Campos. Bom que ele tenha mantido esta política, mas não é só ele o responsável pelo soerguimento do estado.

SEGURANÇA E EDUCAÇÃO

Melhorou muito a segurança, mas é preciso alavancar mais a educação, sobretudo com a possibilidade de maiores investimentos industrais. É preciso melhorar e muito o ensino básico. Voltar a alfabetização tradicional, e reintroduzir a disciplina nas escolas. Aluno bandido, deve ser sim punido. Professor, deve ser respeitado, mas também deve ser cobrado e ter treinamento permanente, sobretudo com situações reais da sala de aula. Que sua progressão seja meritocrática, e claro, os salários sejam minimamente atraentes. Com o crescimento da indústria precisamos urgentemente de mão-de-obra qualificada. Se não os empregos ficarão para pessoas de outros lugares, mas mesmo vindas de longe, estas pessoas passsarão a integrar o quadro, digamos social, do estado.


ERALDO GUEIROS

Dizem que governou o estado do Rio de Janeiro, e não gostava muito de trabalhar. Hoje ninguém fala que foi ele que assentou a primeira pedra fundamental para a construção de Suape. Se ele era preguiçoso não sei, mas está provado que ele era um homen que pensava. Melhor um preguiçoso que pensa, do que um idiota muito ativo. Este, por ideologia, tenta fazer tudo na base do voluntarismo, muitas vezes destruindo muito do que já foi feito. No Brasil a tônica deve ser da continuidade rumo ao capitalismo moderno. Ou pós-moderno, com o advento das questões ambientais. O resto é farofa.

3 comentários:

  1. Blogueiro, como uma pessoa tornar-se tão amarga como Vc?
    Ninguém quer lembrar as pessoas horríveis daqueles governos mal-intencionados, perseguidores, preguiçosos...e você rapaz.
    Que decepção.
    Rapaz, cresça. Vá as ruas, a tribuna, desabafe, fale, mostre seus projetos, mas não fique aí, sedentário...e ainda por cima "gavando" aqueles da epóca da repressão.
    Acorde!

    ResponderExcluir
  2. Rafael, você se alimenta de ódio, tal qual Jarbas Vasconcelos. - E ainda vem com essa de Asnesto Geisel, um dos torturadores do regime de chumbo. - Leia esta "pérola" do gorila Geisel: "Acho que a tortura, em certos casos, torna-se necessária, para obter confissões." - Você tembém pensa assim, Rafael?

    O que Eraldo Gueiros sabia fazer, com aquela máscara de evangélico, era bacanal na casa de praia do governo do estado. Só que a imprensa estava proibida de publicar.

    E Jarbas vendeu a Celpe para enterrar o dinheiro numa rodovia federal, só pra satisfazer um capricho e mostrar que fizera uma grande obra! - E hoje, tudo que vem para Pernambuco, vocês dizem que só é possível porque Jarbas foi governador!

    Ora, tenham dó!

    José Fernandes Costa - Recife

    ResponderExcluir
  3. É fato consumado Pernambuco era um estado falido ao termino do segundo mandato de Arraes,que por sinal deu entrada no processo de privatizaçao da CELPE ficando a conclusao para o governo seguinte.A passagem de Jarbas pelo governo de Pernambuco foi fundamental para a atraçao de investimentos que hoje PE recebe, ou alguem acha que seria possivel instalar empresas de grande porte em um estado sem infraestrutra?

    ResponderExcluir