quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Corrupção diabólica - Rafael Brasil

Resultado de imagem para o diabo na historia


Como bem disse Olavo de Carvalho, existe corrupção em todos os níveis, e é preciuso ter senso de proporções para a busca da verdade. E afinal é melhor ser bom de coração mesmo tendo idéias erradas, do que ser ruim e ter idéias corretas. E o diabo está solto, e se transmuda em tudo o mais. Em poucas palavras, àquela história de quem rouba um banco e uma caixa de chocolate é a mesma coisa, é a mais pura empulhação. Afinal, um não é igual a mil, tampouco a um milhão ou mesmo bilhões. E, como tudo na vida, tem muitas formas de corrupção , umas bem piores, claro.
Desde o paleolítico tem corrupção, dentre outras mazelas. A lei é o reflexo das relações sociais, construída historicamente com todas as suas peculiaridades, como diria Gramsci, ele gostava desta expressão, afinal o diabo pensa, e como! Tem corrupção para o enriquecimento pessoal, da família e dos amigos.  E tem a corrupção comunista, que tudo justifica pela obtenção do poder, se possível o poder total. E o poder total, ou sua busca, foi a maior tragédia da humanidade com os regimes totalitários e guerras horríveis, no sangrento século XX. 
Só o comunismo dizimou cerca de 150 milhões de pessoas onde sua implantação, desastrosa, foi tentada. Como disse o historiador romeno Vladimir Tismaneanu, um sobrevivente do comunismo de Ceausescu, foi o diabo mesmo , literalmente, que tomou conta de povos inteiros, no caso, na pobre Europa Oriental sob Stalin  e seguidores. Todos , regimes corruptos e genocidas. Ceausescu, por exemplo,  tinha 82 mansões enquando o povo romeno não tinha calefação, naquele frio glacial. Fidel era milionário e seus filhos sempre viveram, e vivem nababescamente, enqanto o povo cubano não tem dinheiro nem para comprar ovos ou mesmo papel higiênico. Na pobre Venezuela nem se fala, juntamente com a cubana, a pior ditadura da história da pobre América Latina, de tradição caudilhesca e autoritária, no nosso caso coronelista, digamos assim.
No caso da corrupção petista, não foi só para enriquecimento pessoal, mas para construir e manter regimes sanguinários, como Cuba, Venezuela, Nicarágua, e países africanos como Angola e similares. Na Venezuala foram os principais artífices da ascensão do chavismo. Queriam expandir o esquerdismo no continente através do foro de São Paulo, que congrega cerca de duzentos partidos e organizações terroristas e narcotrafinantes no continente. E aqui tinha um projeto de poder, afinal, quem não lembra de um ensaio de mudanças constitucuionais do tipo bolivarianas durante o primeiro governo Dilma? O resultado foi o desastre da economia, além da brutal corrupção. E o pior: a destruição da educação e da cultura, onde ainda se cultua tipos como Paulo Freire. Agora a difícil reconstrução, mas neste ínterim já se foram pelo menos duas gerações. A reconstrução, se continuar, vai levar décadas, e quem sabe, se desta vez o país se livra do populismo e esquerdismo, muitas vezes travestidos de nacionalismo? O caminho é árduo, mas não existe outro, afinal o capitalismo pode ser o pior sistema com exceção de todos os outros, como diria Churchill. Capitalismo e democracia, pois capitalismo de estado ou autoritário é fascismo, ou economia fascista, mas isso é outra história. Em suma, vamos afugentar nossos demõnios, afinal tudo pode piorar. Vade retro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário