domingo, 26 de agosto de 2018

QUEM TEM MEDO DE BOLSONARO? RAFAEL BRASIL

Resultado de imagem para bolsonaro


Vejo diária e constantemente nas mídias, o pavor que a provável vitória de Bolsonaro causa em muitos setores da sociedade, mais especialmente as chamadas classes falantes. Todos apontam retrocessos, seja na condução da economia, bem como no suposto discurso fascista, quando o candidato fala contra a violência e contra a política de direitos humanos adotada há décadas no país com o assessoramento de burocratas da ONU e acadêmicos nacionais, seguidores desta agenda. Na verdade, o maior problema nacional é a violência. E, dentre inúmeras causas, uma das principais, é o abrandamento das penalidades aos criminosos, em outras palavras a impunidade.
Com o aparelhamento das escolas e universidades há décadas, a esquerda detém a hegemonia cultural do país, impregnando todos os setores do estado, inclusive o judiciário. Assim todos corroboram com teses mais do que fajutas de que a criminalidade deve-se quase exclusivamente às causas sociais, que o Brasil encarcera muito, daí a política de desencarceramento. E que o povo deve continuar desarmado , mesmo em casa, pois não é permitida nem a posse de armas de fogo. Claro que todas estas idéias fogem completamente ao senso comum, portanto são essencialmente fajutas, e muitas são ancoradas em estatísticas simplesmente mentirosas.
Portanto, Bolsonaro representa a voz do povo, queiram ou não os intelectuais esquerdistas, atores midiáticos e até boa parte da Igreja Católica, ainda corroída pelo comunismo.
Além do mais tem a economia. Acusaram-no justamente de ser estatista, ou seja, ter um pensamento semelhante à esquerda, mas ele chamou para coordenar a economia o economista Paulo Guedes da corrente liberal da gema, digamos assim, e que fala justamente das privatizações, a começar pela petrossauro, e aponta por uma ampla reforma do estado. Mesmo assim muitos fazem beicinho para ele, mesmo sabendo-se que nenhum outro foi explícito no que se refere à economia.
Faltam dois meses para as eleições. Enquanto tentam encontrar um candidato de centro, ou seja lá o que isso for, Bolsonaro representa este brasileiro que quer simplesmente melhorar de vida, estudar, trabalhar e viver longe de bandidos. Simples assim, mas complicado para quem foi responsável ou mesmo conivente com este desmonte do país, notadamente em frangalhos. Estes prestarão contas à História.

Nenhum comentário:

Postar um comentário