sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

VERGONHA NACIONAL - Rafael Brasil


Uma vergonha anunciada, a eleição do delinquente de Alagoas, mais um, para a presidência do senado. Com o apoio do governo do PT e aliados , sobretudo depois do escândalo do mensalão, comandados pela turma de Sarney, Renan Calheiros, comemora juntamente com a cúpula do PMDB e os sorrisos de Romero Jucá, um dos novos símbolos do atraso politico nacional e dos mais variados esquemas de assalto ao estado brasileiro. Uma vergonha, o voto destes 56 bandidos que querem, com a cumplicidade do governo, desmoralizar de vez o congresso nacional , definitivamente o pior da nossa conturbada história republicana. 
Ao ver os sorrisos deste picaretas na televisão, olhei para minha filha e pensei: é essa gente que vai direcionar o futuro do país? Estamos perdidos, ou quase. A sorte é que muita água deve rolar, com a denúncia da procuradoria geral da república de peculato, dentre outras graves denúncias, inclusive as mesmas que fizeram este meliante renunciar ao cargo que então exercia, de presidente do senado. Agora esperamos pela justiça, e pela mobilização da opinião pública, e sobretudo da imprensa. Este corrupto não deve ficar impune. Este governo também. Um bando de medíocres sem projetos para o país, e ainda por cima essencialmente corruptos. Para onde vai o Brasil com essa turma? Para o obscurantismo, claro. Afinal, quando desconfiamos que algo não vai dar certo, não dá mesmo. Mas a situação pode ficar muito perigosa. A desmoralização da politica favorece as mentalidades autoritárias, que não são poucas neste governo. Vejam o amor que nutrem pela ditadura castrista que acabou com Cuba em cinquenta anos de tirania. Os 19 homens honrados do senado que votaram contra, caberiam numa Kombi. Uma vergonha para os democratas e para os que lutam pela ética, pelo republicanismo e pela democracia no país. Pior para a triste história do PT. Lula num passado ainda recente, chamou o congresso  de 300 picaretas. O maior sempre foi ele, e a história mostrará.
RENAN E A ÉTICA
Não satisfeito com sua vitoriosa campanha para a presidência do senado, o Senador, mais um meliante das Alagoas, ainda falou em ética e transparência política. Acho que foi para afrontar mesmo os democratas no país. É como se dissessem: "Não adianta, nós mandaremos sempre". Não é por menos que Lula disse que Sarney não era um cidadão normal para ser investigado, ele estaria num patamar superior da república. Acima de nós, cidadãos normais. Porém, temos que gritar: Os anormais são eles. Os corruptos são eles. No final, eles não passarão. Passarão sim, para o lixo da história, como tantos outros neste país, que em 500 anos nunca teve um governo mais mentiroso, hipócrita e corrupto. Vade retro satanás, basta de PT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário