segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

BRASIL PARADO



A popularidade da dupla Lula e Dilma é grande, dizem as pesquisas. Enquanto o povo consumir, e tiver, mesmo de segunda, ou terceira categoria, um emprego, as coisas continuarão como estão. Conta e muito, a quase ausência de oposição. Se a mesma, fosse pelo menos minimamente parecida com a dos petistas no passado, a s coisas provavelmente seriam diferentes. Ou pelo menos mais animada.
O pior é que, com esta conjugação de coisas, o país fica parado. Como sempre, deitado em berço esplêndido. As reformas necessárias não virão. Ou virão à contra-gotas, digamos assim, premidas pelas necessidades. Como no caso da privatização de aeroportos e estradas, dada a pressa pela chegada da copa. O governo acena por mais intervencionismo. Aliás, como tenho falado, o perigo mora aí. Quando essa gente acredita que pensa. Que pode fazer diferente, não por espirito inovador, mas por inação mesmo. Inércia pura. Mas vamos ver. Reina na política e na vida o terreno das incertezas. Mas com este governo conservador, que quer perpetuar a era Vargas, ou mesmo dos militares, no mínimo andaremos a passos de cágado. Sem querer desmerecer o quelônio, que é um animal simpático. Bem mais do que a bedel Dilma. Que pensa mesmo governar o Brasil. Ainda bem que , com estes paradigmas não consegue, e o brasil caminha apesar dele e sua turma. Mesmo aos trancos e barrancos. Mas, quanto tempo perderemos, até fazermos o óbvio? Ninguém sabe. A ignorância nacional teve um passado glorioso e terá um futuro promissor, diria o finado Roberto Campos. Que deve estar rindo lá no céu pela nossa monumental burrice. A marca genuinamente brasileira. Mais do que o guaraná antártica.

   

Um comentário:

  1. Professor vai no blog do Roberto Almeida e publica a matéria do senador Alvaro Dias do Paraná e veja o cara que pousa de bom santo ou de boa carniça...

    ResponderExcluir