sábado, 26 de maio de 2012

SACO DE GATOS

É no que o PT do Recife se transformou. No poder há doze anos, o partido recorreu a prévias e expôs suas divergências figadais ao distinto público. Não divergências politico-ideológicas, como no passado recente, mas uma briga de coronéis, evolvendo toma lá toma cá de cargos na prefeitura, tornando um partido irremediavelmente partido para futuros embates no estado. Isto é tudo que muitos querem, como Eduardo, Armando Monteiro e mesmo Jarbas e até o pessoal do democratas, com Mendoncinha e cia. No poder, o PT não abre para ninguém. Se pudesse governaria sozinho, num sistema de partido único tal qual as "democracias populares" do antigo socialismo real, de triste memória , é sempre bom lembrar. Muitos petistas conservam um indisfarçável marxismo-leninismo, dos tempos da carochinha. Por essas e outras sempre estão flertando contra a liberdade de imprensa. Ademais, é preciso renovar. Doze anos no poder já está demais. E tem muita gente boa na fila. Estão para botar Humberto Costa para ser o candidato. Matreiramente, Eduardo, abre mais uma brecha para um seu agora fiel aliado Joaquim Francisco, que assume o senado. Com a candidatura Humberto, o mesmo fica numa situação difícil. Se ganhar, ficará prisioneiro da prefeitura. Se perder, perde o prestígio, que nem é lá essas coisas. Raposas felpudas estão a olhar este processo. Esperando mo bote. A oposição inclusive, mesmo frágil e inoperante, assite a tudo quase bestializada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário