quarta-feira, 17 de agosto de 2011

http://robertoalmeidacsc.blogspot.com/2011/08/pernambuco-paga-pior-salario-do-pais.html

O jornalista Magno Martins revela hoje uma triste realidade Pernambuco, na área da Educação.Segundo ele  (baseado em dados de uma pesquisa divulgada pela TV Globo), o Estado atualmente paga o pior salário do país aos professores. O profissional de Imprensa informa ainda que os profissionais de ensino não gostam nem um pouco do secretário Danilo Cabral. Abaixo o "petardo" de Magno, que estará no dia 28 participando do II Encontro dos Blogueiros de Bom Conselho.

"Nem tudo é um mar de rosas em Pernambuco, como tenta vender a propaganda do Governo e o próprio governador. Que o digam os professores que, de caras pintadas e nariz de palhaço, foram às ruas do Recife, ontem, protestar contra os baixos salários praticados no Estado. Levantamento nacional aponta Pernambuco como a unidade da Federação que paga o pior salário de professor do Brasil.

Em faixas, exibidas com destaque na manifestação que culminou no prédio da Assembleia Legislativa, estava lá a indignação dos mestres. Uma delas dizia: “Eduardo Campos paga o pior salário do Brasil. Queremos salário digno e não bônus”. Não são os professores que chegaram a criar essa estatística.

Trata-se de uma pesquisa veiculada com destaque no Jornal Nacional, da Rede Globo. O déficit se acumula de gestões passadas, é verdade, mas cresceu na gestão socialista, com a escolha de Danilo Cabral para a Secretaria de Educação. Os professores falam horrores da administração de Danilo e dizem que ele tentou tapar o sol com a peneira ao implantar a política de bônus ao invés de seguir os demais Estados, que adotaram o piso nacional.

Além de tratar mal a categoria, o secretário não cumpriu com a promessa de contratar concursados que estão há muito tempo na fila, precisamente desde o último concurso de 2009. Na contramão da história, o Governo preferiu a política de sobrecarregar a folha com professores contratados sem concurso, temporários, pela chamada janela do improviso e da ilegalidade. Isso não é exemplo de gestão plena em lugar nenhum do mundo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário