domingo, 12 de dezembro de 2010

Que Oposição é Essa?

Que tipo de oposição Dilma Rousseff terá pela frente?
Está aí uma grande incógnita que, certamente, poucos se atreveriam a desvendar. Antes mesmo de assumir o seu cargo, legitimamente ganho na última eleição, a futura presidente já pode assistir, da sua poltrona, o esfacelamento da oposição que teria em seu governo.
O PSDB hesita em tomar uma posição sobre qual será sua atuação no próximo governo, minado pelas disputas internas e sem uma ideologia clara, que o faça recuperar o seu brio. Parece um partido anencéfalo, onde os próprios membros se encaram e se tratam como inimigos, deixando de lado uma história de grande atuação na política brasileira na década de 1990. Já o DEM, esse sim, está em pior situação, quase agonizante, algo lamentável. Como essas siglas atuarão? Terão força para fazer oposição ou serão relegadas à insignificância na Câmara e Senado? Olavo de Carvalho, dia desses, escrevia que o Brasil precisa de um partido conservador, com objetivos bem traçados, já que o país carece de um. A sociedade brasileira é conservadora mas nesse cenário, está órfã. E ninguém parece ter a coragem suficiente de preencher essa lacuna que está aí. Ou a competência.
Foi proposta a junção das duas siglas, rejeitada pelo DEM e sem garantias de que também não o fosse pelo PSDB. Faltam vozes de liderança em ambos os partidos. Por isso vê-se tantos tiros dados no escuro e abundante fogo amigo.
O PT levou 30 anos infiltrando-se nos sindicatos, universidades, cooperativas, imprensa e demais meios. A oposição necessitará de igual tempo para reencontrar o rumo tão brilhante da década de 1990?.
Diante de tudo, já tem gente de dentro dos tucanos querendo lançar nomes para 2014, sem nem fechar para balanço. Antes mesmo de decidir qual tipo de oposição será feita no próximo governo. Não custa lembrar da leniência e do apagão desses partidos com os desmandos impostos pelo PT e pela anêmica defesa dos grandes avanços trazidos pelo governo FHC. O Brasil precisa de oposição. Não aquela raivosa e irracional feita pelo PT em todo o sempre, mas uma oposição que fiscalize, cobre e sugira soluções para os ainda graves problemas nacionais. Afinal, ao contrário do que diz o Lula em cima de um palanque, é a oposição que legitima um governo.

Um comentário:

  1. Hadriel a viúva de FHC.
    Agora estais vendo como teus partidos são pequenos e mesquinhos.
    Se prepara para passar mais oito anos só relembrando o narciso do FHC.
    Saulo/Caetés

    ResponderExcluir