quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Assassinos Comunistas Sempre São Bem-Vindos.


É dada como certa a permanência no Brasil desse rapaz aí acima, o italiano Cesare Battisti, com o aval do Presidente Lula. Segundo os jornais, a decisão sairá ainda hoje.
Battisti foi condenado na Itália à prisão perpétua por quatro assassinatos nos anos 70, quando ele e seu grupo tentavam derrubar o governo livre e democrático que administrava a Itália.
Fugiu para a França e foi preso. Antes de ser extraditado, conseguiu nova fuga, dessa vez para o México e desapareceu da América do Norte só reaparecendo em 2007, quando foi preso no Brasil.
Battisti fica, já que o Brasil tem de fazer jus ao que é: O Brasil, ora. A terra onde se acoita todo tipo de vagabundo e terrorista. Que o diga o padre Medina, representante das Farc no Brasil e íntimo de grandes nomes do alto escalão do governo. Além de ganhar asilo, cafofo, amigos e influência, ainda arranjou um emprego estatal para sua mulher, no importantíssimo Ministério da Pesca, com a assinatura de adivinhem quem? Dilma Rousseff.
Sendo comuna e tendo matado gente, qualquer um é muito bem-vindo nesse Brasil de hoje. A ideologia ultrapassou as leis e agora o Brasil quebrará o acordo de extradição com a Itália, gerando um mal-estar diplomático e mostrando que o que vale nesse governo é a doutrina do PT, não as leis brasileiras, já que o partidão apossou-se do Estado Brasileiro de forma a estrangulá-lo.

Não é de se estranhar que o governo tome essa decisão já que toda sua cúpula tem vínculos fortes com o Foro de São Paulo e tem, por escrito nas suas atas, a função de dá apoio aos grupos terroristas e partidos comunistas mundo afora. O próprio PT foi um dos fundadores do Foro. Estão sempre aptos e comprometidos com essa causa tão nobre de acoitar, defender, dá teto.

O Tarso Genro, grande defensor do italiano quando ministro( e o possível causador dessa decisão, já que o Lula não sabe a diferença de Adam Smith para Gramsci) ainda não explicou o porquê de não terem dado, também, asilo aos jovens atletas cubanos que fugiram da delegação no panamericano e aos músicos cubanos que vieram ao Recife e não queriam mais voltar à fazenda de Fidel. Deve ser porque não tinham assassinado ninguém, não eram comunistas( pois queriam fugir deles) e, assim, não preencheriam os requisitos para ficarem. Foram presos e chutados de volta em 24 horas, sem poderem nem respirar o ar menos nefasto que o de Cuba, coitados. Tarso é mesmo um grande artista. Não da lógica, claro( ninguém do governo o é), mas em defender o indefensável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário