sábado, 29 de abril de 2017

O DESESPERO DO POVO DIANTE DAS "ZELITES". QUE SE PHODAM! - RAFAEL BRASIL

Resultado de imagem para arruaceiros na greve geral no rio de janeiro


A adesão à greve foi pequena. Só àqueles setores esquerdistas e os sindicatos porque perderam a boquinha do imposto sindical, e funcionários públicos, aderiram. Os políticos governistas comemoraram, mas são também odiados pela população, assim como os militantes esquerdistas, sindicalistas corruptos e padres de passeata  que acharam tudo um sucesso. O povo está dando nós em pingos d'água para fazer a feira, e procurar trabalho.
Enquanto isso os ministros do STF soltam os meliantes da lava jato, e os políticos conspiram contra ela. Justamente quando as investigações e os inquéritos os atingem agora em cheio. Dizem que numa última fase a lava jato pagará membros do judiciário. Será mesmo? As investigações conta Lula avançam, agora com as delações de Renato Duque e Palocci.
O sistema político está podre, há tempos, e em todos os níveis. Federal, estadual e municipal. E em todos os rincões do país. O que já era ruim piorou.
O governo ilegítimo, e cercado de bandidos, aponta para as reformas, necessárias, mas perde a batalha da comunicação, dentre outros fatores, pela própria ilegitimidade e pelo ódio mais do que justificado do povo aos políticos. Mas não só aos políticos. Mas agentes do estado, ou seja, o chamado estamento burocrático do estado. A burocracia nacional oprime o povo. 
São escolas que não funcionam, hospitais, estradas esburacadas, violência assustadora. Enquanto isso os agentes públicos foram às ruas, assim como os sindicalistas, para manterem seus eternos privilégios corporativos. Juntamente com os velhos e carcomidos partidos comunistas, das mais variadas matrizes. Além é claro, dos alegres e "progressistas" padres de passeata, que enfeitaram muitas manifestações.
O feriadão esticado pelas greves que paralisaram os transportes, acaba semana que vem. E o Brasil e suas cambaleantes instituições continuam a derreter.  Alguém aí se arrisca dizer para onde vamos? Só Deus mesmo. O resto é farofa.

2 comentários:

  1. "Quem se opõe à greve não só desrespeita a opinião da classe trabalhadora que vai ser afetada de forma radical pelas propostas, como também rasga a constituição e revela seu caráter autoritário", diz o colunista do 247 Alex Solnik; "É o caso, por exemplo, do prefeito de São Paulo, João Dória que chamou os grevistas de “vagabundos e preguiçosos” e ameaça cortar o ponto de quem aderir ao movimento. Eleito pelos trabalhadores de baixa renda que são a maioria da população de São Paulo é assim que ele retribui. Em sua homenagem vai aqui, em primeira mão, a versão 2017 do famoso samba de Dorival Caymmi: 'Quem não gosta de greve/ democrata não é/ é ruim da cabeça/ ou doente do pé'"

    ResponderExcluir
  2. NA VERDADE, O QUE HOUVE FOI A GREVE DOS MARGINAIS “INCARNADOS” DAS ESQUERDAS CONTRA O CORTE DO IMPOSTO SINDICAL, APENAS ISSO!!!

    ResponderExcluir