quarta-feira, 1 de março de 2017

Dilma morre, Temer vive - EXCLUSIVO: MARCELO ODEBRECHT DIZ QUE DILMA SABIA DE TUDO - com O Antagonista

MO confirma jantar com Temer, mas nega pedido de doação


Como antecipamos, Marcelo Odebrecht também confirmou no depoimento de hoje que jantou com Michel Temer no Palácio do Jaburu, em 2014, mas, na ocasião, as contribuições para a campanha foram tratadas de forma genérica.
MO deixou claro ao ministro Herman Benjamin que o então vice-presidente da República não pediu doação.

Dilma morre, Temer vive

O Antagonista publicou com exclusividade as denúncias de Marcelo Odebrecht contra o PT e a campanha de Dilma Rousseff.
Elas são mortais.
A Folha de S. Paulo ignorou o PT e Dilma Rousseff, preferindo tentar pegar Michel Temer.
E se deu mal.
Segundo a reportagem, Marcelo Odebrecht "negou que tenha acertado com Michel Temer um valor de contribuição para a campanha".
Releia o que dissemos mais cedo:

O pedido de Temer

Brasil  14:59
Advogados consultados por O Antagonista não acreditam que Michel Temer tenha pedido a Marcelo Odebrecht dinheiro para a campanha presidencial.
Ele sabia que a chapa já estava garantida com os pagamentos de propina ao PT.
Michel Temer deve ter pedido dinheiro apenas para a sua corriola. Nesse caso, o depoimento de Marcelo Odebrecht pode salvá-lo no TSE.

EXCLUSIVO: MARCELO ODEBRECHT DIZ QUE DILMA SABIA DE TUDO

Em seu depoimento a Herman Benjamin, do TSE, Marcelo Odebrecht contou que Dilma Rousseff sabia de todo o esquema de financiamento ilícito de campanha que a empreiteira armou com o PT.
Ele disse que foi Dilma quem definiu o sucessor de Antonio Palocci como interlocutor do governo com Marcelo Odebrecht. O sucessor, como já sabíamos, foi Guido Mantega.
Com a saída de Palocci, Marcelo Odebrecht encerrou a conta "Italiano" e abriu a "Pós-Italiano".
Leia mais em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário