terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

É PRECISO REGULAMENTAR A GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO - RAFAEL BRASIL

Resultado de imagem para greve de militares no espirito santo

O governo Temer pode ser positivo, se iniciar, e fazer muitas reformas necessárias para o país. Dentre estas reformas podemos destacar a regulamentação do direito de greve no serviço público.
A falta de regulamentação se deu porque na época da constituinte, ou seja, após a redemocratização, o que houve foi um liberou geral. Afinal naquela época tudo cheirava a autoritarismo. 
Assim continuamos nesta situação em que o direito de greve é praticamente irrestrito.  No serviço público banalizou-se, com incalculáveis prejuízos para a população, sobretudo os mais pobres.
Agora este problema veio à tona com a greve da polícia militar do Espírito Santo, e que perigava se alastrar por outros estados, mais quebrados, afinal o Espírito Santo é um dos poucos a ainda ter as contas equilibradas.
O governo endureceu, e hoje já vai demitir mais de uma centena de policiais, baseado na lei que coíbe deserções, nas organizações militares. Bem feito, porque polícia é uma categoria armada, e pode pelo menos teoricamente sitiar o próprio governo.
Nos tempos em que Arraes foi governador, policiais em greve praticamente sitiaram o pobre velho político dentro do palácio do governo, numa situação realmente grave e inusitada. 
Se o governo cedesse o movimento poderia se alastrar agravando ainda mais a crise fiscal que afeta todos os estados da federação. Sem policiais nas ruas, anarquia e mortes, como vimos no Espírito Santo.
No caso, a greve foi criminosa porque colocou como refém toda a população, já desarmada pelo malfadado estatuto do desarmamento. porém não é menos criminosa a greve em todos os setores do serviço público. Quem perde é a população , sobretudo os mais pobres. E os grevistas nunca tem seus salários descontados, nem os dias parados são devidamente repostos. 
É isso aí. Já que Temer faz um governo ponte, ou como querem alguns, uma pinguela para o futuro, seria bom que regulamentasse essa importante questão. As gerações futuras vão agradecer. Alguém duvida?

2 comentários:

  1. 0 QUE É PRECISO É REGULAMENTAR OS SALÁRIOS EXORBITANTES E ACACHAPANTES DOS DEPUTADOS FEDERAIS E SENADORES QUE JÁ APROVARAM PARA 2019 EM R$ 39.293,00.

    ESSES PICARETAS E CORRUPTOS DE PRIMEIRA GRANDEZA APROVARAM PRIMEIROS OS DELES E DOS AMIGOS POLÍTICOS DO BRASILEIRO INTEIRO E DEIXAM AS POLÍCIAS CIVIS E MILITARES AO DEUS DARÁ.

    PARA REGULAMENTAR O DIREITO DE GREVE BASTARIA QUE ELE CHAMASSE O SEU PMDB CORRUPTO E MANDASSE FAZER UM PROJETO DE LEI BAIXANDO OS SALÁRIOS DELES QUE ESTÁ PELA HORA DA MORTE.

    UM POLICIAL CIVIL E MILITAR NÃO GANHA R$ 3.763,00 DOS R$ 33.763,00 QUE HOJE GANHA UM DEPUTADO E QUE VAI PARA R$ 39.293,00 QUE É DE UM JUIZ APROVADO POR ELES EM AGOSTO DE 2016. A JUSTIÇA PARA SER BOA TEM QUE COMEÇAR EM CASA E É ESSA CASA SE CHAMA CONGRESSO NACIONAL.

    TODAS AS CAMPANHAS POLÍTICAS DELES SÃO FINANCIADAS PELOS EMPRESÁRIOS E EMPREITEIRAS COM CONTRATOS DE 2 E 5% DA FATURA.

    PARECE SADAN RUSSEIN QUE O DINHEIRO DO PETRÓLEO 3% IA PARA A CONTAR DO DITADOR.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente amigo. Mas isso é uma coisa importante que deve ser resolvida pela sociedade através de pressões políticas por reformas profundas no estado. É isso aí. Porém a questão da regulamentação de greves não deixa de ser um dos pontos fundamentais da questão.

    ResponderExcluir