terça-feira, 1 de novembro de 2016

Documentário “Em Nome da Raça e da Ciência”


Divulgamos hoje em nosso site um dos documentários mais chocantes sobre as ações nazistas: “Em nome da raça e da ciência” (originalmente “Au nom de la race et de la science”).
A produção, que teve acesso a imagens inéditas e vasta documentação, mostra como o Instituto Ahnenerbe tinha a intenção de documentar a história da raça ariana. Na Universidade do Reich de Estrasburgo e sob comando de um misterioso Dr. Hirt, foram feitos experimentos diversos em judeus recolhidos em campos de concentração com o intuito de guardar resquícios científicos da raça judia, que, sob a ação militar e científica do III Reich, deveria ser exterminada em poucos anos. Foram encontrados 86 corpos no Instituto de Anatomia da Faculdade de Medicina de Estrasburgo quando os franceses e os aliados retomaram a região, todos utilizados pelo projeto. Além do serviço de catalogação dos judeus, foram também feitos experimentos em pessoas “com defeito”, no linguajar científico de então.
As imagens são chocantes e os relatos traumatizastes, e é por isso mesmo que o documentário precisa ser visto.
Campo de concentração nazista em que se faziam experimentos em pessoas "com defeito". Em nome da ciência.
Campo de concentração nazista em que se faziam experimentos em pessoas “com defeito”. Em nome da ciência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário