quarta-feira, 25 de março de 2015

Até o PT do Senado reclama falta de diálogo com Dilma ´trambique`. Assista ao vídeo Tales Faria - IG




O apelo do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, para suspender a votação, prevista para hoje, da lei que altera os indexadores das dívidas dos estados, só foi atendido após uma tensa reunião no gabinete do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
Coube ao senador Walter Pinehiro (PT-BA), ex-líder do seu partido no Senado, anunciar o acordo segundo o qual o projeto, aprovado na Câmara na terça-feira, poderá voltar à pauta já na próxima terça-feira.
Pinheiro foi enfático: E será então imediatamente votado, com um texto que não agrada ao Palácio do Planalto, se Joaquim Levy não apresentar à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, até terça-feira, o detalhamento de todo o ajuste fiscal e mesmo o plano do governo para depois do ajuste. “Desta vez, um plano com começo, meio e fim”.
“Não dá para continuarmos sem saber para onde vamos” disse Walter Pinheiro, para espanto até de seus colegas do PSDB.
“O Walter Pinheiro está mais oposicionista do que eu” brincou o senador Cassio Cunha Lima (PSDB-PB).
iG foi ouvir o senador petista a fim de saber o motivo de tanto descontentamento.
No vídeo abaixo Pinheiro revela que até mesmo a bancada do PT está sem qualquer diálogo com a presidente da República. “Já se vão três meses que a presidente tomou posse de seu segundo mandato, e até agora ela não conversou com a bancada de senadores de seu próprio partido”, reclamou.
E desfiou suas queixas:

Nenhum comentário:

Postar um comentário