segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Renan, um bandido competente - Rafael Brasil

Resultado de imagem para charges renan calheiros


Como muitos da chamada nova república, denominação esta , agora ridícula como vemos, Renan surgiu desta massa heterogênea que era a frente de oposições o então MDB, depois transformado em PMDB pela reforma política causuística do então presidente Figueiredo. Desde esntão, foi deputado estadual, federal por duas vezes, e senador quatro mandatos. Foi aliado de todos os governos, e é uma das maiores raposas políticas nacionais. Claro, foi aliado do petismo, quando a safadeza e a corrupção tornaram-se política de estado.
Conhecedor dos piores meandros do poder, mesmo derrotado por estreita margem de votos para a presidência do senado, pelo também aprendiz de meliante Davi Alcolumbre,  foi o arquiteto da malfadada lei de abuso de autoridade, que juntamente com a mídia, os altos escalões do judiciário e da apodrecida classe política, lutam diuturnamente para enterrar a lava jato. A lei, originalmente, um projeto do senador psolista Randolfe Rodrigues, foi direcionada,  para em tempo certo e na penumbra da noite, em voto por aclamação, ser aprovada, para a revolta da nação.
Resta saber se o presidente vai vetar,  total, ou parcialmente. Segundo o saite O Antagonista,   foi feito um acordão do presidente com Dias Toffoli, para efetivar este acordo, que significaria uma frente contra a lava jato, símbolo da luta contra a brutal corrupção no país. A conferir, se isto for verdade, será um desastre para o  presidente cuja bandeira foi justamente a luta contra a violência e a corrupção, que ademais andam juntas.
Na economia as coisas andam, o que é um alívio para o presidente e o sistema patrimonialista. Afinal quem faz parte do estamento burocrático do estado, de marajá a barnabé, deve rezar de joelhos para que se salve a galinha de ovos de ouro, justamente o estado. E o governo está fazendo isso com muita competência, através de Paulo Guedes. Ridículo é funcionário público ser contra. Muitos ignoram, o velho ditado de que é melhor perder os anéis do que os dedos. Vamos aguardar, que esta semana vai ser quente. Tem nomeação do procurador geral da república, e o povo vai se manifestar no dis 25. Só o povo afinal pode ser o fiel da balança. A ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário