domingo, 12 de agosto de 2018

PICOLÉ DE CHUCHU - Rafael Brasil - setembro de 2006




Que candidato ruinzinho esse tal de Alkmin! Maluf deu uma dentro em o classificar de um picolé de chuchu. Ô cara sem gosto e, sobretudo, sem idéias. Lula, com a cara de pau que deus lhe deu, mente descaradamente, e ele nada responde. Parece um robô falando, embora sem a mesma “graça “ dos mesmos. Fala desapropriadamente, fora do contexto e do lugar. Não quer ser oposição, quem já viu oposição não falar mal do governo? E Lula vai ganhar de lavada. E a oposição tem que explicar aos seus seguidores, porque trocou Serra por esse burocrata Paulista. E, por mais quatro anos, vamos ter que agüentar um governo que admite que para governar, atola as mãos em merda. Agora vai ser mais merda para todo o lado.

Confiante na vitória, Lula fala em pacto nacional. Essa história. ouço desde a antiga ditadura militar, como seu principal negociador , o finado Petrônio Portela. Alguém lembra dele? “O pacto nacional”, palavras bonitas que enchem a boca dos analfabetos políticos, e, claro, dos muito espertos, que não são poucos na terra de Macunaíma. Há mais de vinte anos fizemos um pacto nacional, pela democracia, elegendo através do Colégio Eleitoral, Tancredo Neves, lembram-se? Pacto aliás ,que Lula e seus seguidores se recusaram a participar, como sempre, fazendo beicinho para as negociações políticas. Hoje se aliam até com cachorro atropelado, como diria Nélson Rodrigues. Porém, os espertinhos querem reformar a constituição, em seu proveito,e quem sabe, com características autoritárias, tão comuns ao pensamento de esquerda? Seria hilário, um Hugo Chávez de barbas, com cara de matuto a empolgar as multidões! São Lula, o santo do bolsa esmola! O único campeão da ética e dos bons costumes políticos, deste enorme, quente, e corrupto país. Ave Lula o campeão dos fracos e dos oprimidos. Mas, é difícil. Difícil enrolar a todos nesses tempos de internet, e, apesar do nosso sistema educacional, nem todos são analfabetos. Menos mal, mas muitos letrados ainda votam nele. Como Paulo Betti, acham que não se faz política sem meter a mão na merda. Diria que depende do tamanho da merda, né? Os escolarizados que votam nele, no mínimo, acham que os meios justificam os fins. Se ou outros fizeram, o resto é que se dane. E o povo quer esmola mesmo, pois é miserável. E quem é miserável qualquer coisa serve, menos a indiferença.
Além de um pacto nacional, o noço grande líder, “planeja” uma reviravolta na economia, abandonando a ortodoxia, e adotando o chamado desenvolvimentismo. Aí que mora o perigo. Gastos e gastos e mais gastos. Sem mexer na estrutura tributária. De onde tirar? Já sinto algo metendo a mão no meu bolso...Ademais, se tudo fosse assim tão simples, alguém já teria feito, não? Claro, isso é um aceno para as esquerdas,m que de tão tontas, ainda tem gente que vai votar nele, crendo ser tudo de ruim que acontece ao governo resume-se a eterna conspiração das elites. Que alegremente se reúnem, para sorrateiramente foder o povo. Que de tão inocente, gosta de votar em corruptos. E como! Mas com chuchu na oposição, tudo ficou mais fácil. É só encomendar o terno, e não escorregar muito. Não fazer muitas besteiras, além da conta. E afinal, esse governo pode tudo. Ou quase tudo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário