terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

DE VOLTA AO BLOG - RECORDAR É VIVER - RAFAEL BRASIL - ARTIGO DE SETEMBRO DE 2007

Imagem relacionada

DE VOLTA AO BLOG

Passei quase um mês sem escrever neste fatídico blog. Estava cansado da mesmice que o país atravessa, e, evidentemente estava me repetindo demais. Como diria Nelson Rodrigues, a gente se repete sempre, apesar das aparentes variações. Claro, do ponto de vista político e institucional, pouco poderia mudar apenas em um mês. De novo, a crise norte-americana, e o ressurgimento de um movimento civil de classe média contra o governo , este horrível governo do Brasil. Movimento pequeno, decerto, mas convém respeitar as minorias, que poderão ser hegemônicas num futuro próximo. Estamos, digamos, numa fase de ponto morto, com mudanças lentas e graduais, que podem apontar para o desenvolvimento político e institucional do país. Podem, decerto. Também podemos ter retrocessos, com as modernas vivandeiras que aportam nos poderes do populismo, tentando esticar mais o mandato presidencial. São aliás estas vivandeiras que querem através de mudanças constitucionais, se não tirar, diminuir os poderes do congresso nacional. São os velhos stalinistas, travestidos de democratas, que corrompem a democracia, para depois destruí-la.

Porém, não acredito que eles vençam, apesar de hoje, um em cada quatro brasileiros, tenha um benefício dito social. Existem aqueles que fazem parte de uma minoria que quase tudo tira do estado, e a massa, que pega as migalhas. A classe média, de uma forma geral paga a conta. O rombo da previdência, será um imbróglio para o próximo governo, seja ele qual for. E as outras reformas necessárias para introduzir definitivamente o capitalismo neste pobre-rico país. Pobre de recursos humanos, rico em recursos naturais. É preciso de educação básica, e os próximos governos vão ter que optar, entre uma educação básica de qualidade, ou uma universidade pública muito cara, e que só serve aos mais ricos. É preciso melhorar a justiça, e o aparelho policial, incluindo o sistema prisional e o próprio sistema penal. Sem essa de progressão de penas para crimes contra a vida, e desde já a adoção da prisão perpétua para os crimes mais graves como o seqüestro por exemplo. Reforma política e do estado, democratizando-o, tirando dos nossos mais variados caciques políticos o poder de nomear, acabando de vez com os malfadados cargos comissionados, por exemplo. Que os políticos só tenham imunidade para crimes de opinião. Fora os chamados foros privilegiados, que acobertam os verdadeiros bandidos da política, que compõem os quadros da maioria dos partidos nacionais, infelizmente. Hoje contamos nos dedos os políticos verdadeiramente honestos. É pouco? 
A grande maioria das pessoas da minha geração, que assistiram o fim da ditadura, estão desiludidas, e desesperançadas. Cansaram. Eu não cansei. Continuo defendendo os valores da democracia, da civilização e dos bons costumes políticos. Creio que tudo tem conserto, e que nosso país poderá ter um bom futuro. Apesar da camarilha que hoje se orgulha de se manter no poder, e tem como único mérito não ter mudado a economia herdada do governo anterior. Este mérito deve-se ao Lula, que claro, tem se mostrado mais inteligente do que os esquerdistas, seus antigos tutores. A história vai colocar esta gente definitivamente no lugar que merecem, ou seja, o obscurantismo perpétuo. Vade retro satanás!

Nenhum comentário:

Postar um comentário