sábado, 24 de fevereiro de 2018

COMUNISTAS - RAFAEL BRASIL - RECORDAR É VIVER - ARTIGO DE 2007


COMUNISTAS IA imagem pode conter: Rafael Brasil, sorrindo, barba, óculos e close-up


Os biógrafos de Lênin, sempre enalteciam sua honestidade, sobretudo nos frios tempos de exílio na França, passando o inverno sem calefação, com sua sóbria esposa Krupskaia, tomando chá numa surrada lata de ervilhas. Como tantos comunistas, aproveitavam o exílio para fazer política e estudar. Claro, o estado socialista inventado por Lênin, baseado na economia de guerra alemã, foi um terror para o povo do império Russo e Soviético, por mais de setenta anos. E a corrupção tomou conta do estado, sendo que hoje, a máfia russa, incluindo aí inúmeros empresários, são oriundos do partido comunista, que estava presente em tudo e em todos. Não tem jeito. Onde há muito estado há muita corrupção, ou melhor, quanto mais estado, mais corrupção. Talvez por isso, Lula tenha aumentado o tamanho do estado, que é para indiretamente aumentar o dízimo pago pelos petistas que tem cargos neste governo. Ou seja, para gerar mais corrupção.
Coitado de Lênin, antes de morrer, já queria incrementar elementos capitalistas na economia soviética, sobretudo na agricultura, como fez com a NEP, denominada nova economia política. Porém, Lênin morreria muito cedo, (em 1924), talvez sem notar direito o monstro que criara.


COMUNISTAS II

Tive a honra de conhecer Gregório Bezerra, com sua eterna simplicidade de camponês. Um homem simples, que fazia questão de ser simples, que tinha um verdadeiro pavor da corrupção. Participava, mas não suportava a política tradicional, a qual, como tantos comunistas, classificavam de burguesa. Esteve na casa do Tio Roberto, na época de sua última campanha, quando perdeu...por falta de dinheiro, dentre outras coisas. Terminou a vida com o velho Prestes, que se afastara do velho partidão, por não concordar com a sua direitização, ou melhor, na transformação do partido em social-democrata. 


COMUNISTAS III

O que é ser de esquerda, ou de direita hoje? Ser de esquerda é apoiar a estatização das forças produtivas? Ser a favor de ditaduras como a de Fidel, ou mesmo de um bufão como Hugo Chávez? É apoiar a censura à imprensa? É apoiar políticos corruptos? Ser de direita é apoiar a iniciativa privada e o capitalismo? O individualismo liberal? Abraçar a democracia como valor universal? Por essas e outras o antigo partido comunista italiano de juntou com a democracia cristã. E temos no cenário ladrões de esquerda e de direita, aliás ladrões para todos os gostos. Eu particularmente sou mais o comunismo da segunda internacional, sem Lênin e sua turma. Sempre preferi os social-democratas, e agora, quanto mais velho, naturalmente mais conservador. Para o velho Marx, não existiria transição para o socialismo sem a passagem pelo velho capitalismo. No meu entender o Brasil precisa de capitalismo, antes de qualquer outra coisa. Só a adoção do velho capitalismo acaba com este velho e carcomido estado patrimonial que nos corrói desde os tempos coloniais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário