quinta-feira, 29 de junho de 2017

ENFIM O STF DECIDIU O ÓBVIO - RAFAEL BRASIL

Imagem relacionada


Depois de muito juridiquês, ou seja, papo furado,o STF decidiu o óbvio. Se os delatores não cumprirem o acordo, o mesmo pode ser revisto. Três dias de  conversa para chegar a essa conclusão. Óbvio Ululante, como diria Nélson Rodrigues. Mas nesses dias difíceis, dizer o óbvio é sinal de inteligência.
Na verdade, este jogo de palavras esconde a intenção de melar as investigações e protelar ao máximo a sobrevivência da canalha política. Os empresários acham de bom tamanho o ajuste econômico em troca da moralidade. Afinal, dada as relações quase sempre promíscuas do empresariado, que vive das benesses do estado mastodôntico, com os agentes do estado, que vão ao inferno das cuias coisas como a moralidade e a ética. Assim pensa nossa dita burguesia, mais notadamente a paulista. Afinal, nossa burguesia só pensa em se fartar, e ser protegida pelo estado burocrático. Competir que é bom, nada.
Como nosso judiciário, principalmente as altas cortes,sempre foi subserviente aos poderosos, haja enrolação para manter esta canalha política impune. Dizem que as investigações vão atingir juízes, advogados, e muita gente deste até agora intocável poder. A conferir.
Só que agora é tudo aberto. Todos acompanham a TV justiça, e as redes sociais não param. Muitos não podem mais fazer nada escondido. Em poucas palavras, estamos noutra época. O estado patrimonialista resiste assim como seus agentes. Mas quem pode, além de Deus,impedir um maremoto? Eis a questão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário