sexta-feira, 5 de maio de 2017

Duque disse que pode provar encontros com Lula - com O Antagonista

"Por que você vai querer juntar, juntar dinheiro?"


É incrível. Renato Duque contou a Sérgio Moro que não tinha o controle do quanto recebia do esquemão na Petrobras.
Se tiver estômago, leia:
"O (Pedro) Barusco dizia que eu era preguiçoso em relação ao trato com o dinheiro. Não é uma questão de preguiça. Mas quando atingiu determinado valor, aquilo para mim era mais do que suficiente. Por que você vai querer juntar, juntar dinheiro? E eu não usei esse dinheiro."
Moro quis saber qual era esse "valor suficiente".
"Quando atingiu 10 milhões de dólares, eu falei: 'Poxa, é muito mais do que eu preciso para viver, e minha terceira geração'."

Duque disse que pode provar encontros com Lula

Renato Duque disse a Sérgio Moro que pode provar os encontros com Lula, intermediados por João Vaccari.
Quanto ao terceiro, realizado em julho de 2014 no hangar da TAM em Congonhas, o ex-diretor adiantou que pode apresentar as passagens do deslocamento até lá. A Infraero, acrescentou, deve ter os registros do acesso dele ao local.

O petrolão, segundo Duque

Renato Duque tentou explicar a Sérgio Moro o porquê da existência do petrolão.
Ele elencou:
1. "Era algo institucionalizado."
2. "Era uma maneira de as empresas roubarem seus parceiros em determinadas obras. Falar que pagariam uma propina para o fulano e não pagar, acabar embolsando."
3. "Diretores de empresas roubando suas próprias empresas. Há vários casos."
4. "Os agentes que vendiam dificuldade para ganhar facilidade. Diziam para determinadas empresas que elas só iriam operar se pagarem."

Nenhum comentário:

Postar um comentário