quinta-feira, 4 de maio de 2017

Carta aberta a Gilmar Mendes - Por Homer Itaquy

Carta aberta a Gilmar Mendes

Por Homer Itaquy


Meu caro "ministro" Gilmar Mendes: vi na TV que o seu voto para liberar o Zé Dirceu foi uma espécie de puxão de orelha nos "meninos" de Curitiba.

Como seu patrão e mais velho que o senhor vou lhe dar um puxão de orelha também. Mas não como um menino, e sim como um moleque que o senhor é.

- Realmente os "meninos" de Curitiba não têm a experiência que um membro do STF deveria ter, mas eles têm uma coisa que o senhor jamais vai ter: CARÁTER.

- Antes de falar da falta de experiência deles, o senhor deveria olhar para o seu par chamado Dias Toffoli, que jamais teve competência para ser um simples juiz, mas foi apadrinhado no STF.

-Hoje, realmente, o senhor também deu mais uma aula para o Brasil: a aula de que o crime compensa.

- O senhor estufou o peito para falar SUPREMO. Na realidade, era o seu ego que estava inflado para mostrar que o seu "poder" libertou um bandido só para mostrar quem manda.

Infelizmente, graças ao senhor e aos seus pares, o Brasil hoje deixou de existir como nação honrada e respeitada para se tornar uma enorme lata de lixo comandada por bandidos, corruptos e moleques em todos os poderes constituídos.

Um comentário:

  1. Falou bonito. Ministro moleque sem vergonha. Nos expôs ao ridículo, estamos desacreditados e desacreditando deste país. Melhor devolver aos índios, nos disculpar-mos e vasar daqui.

    ResponderExcluir