quarta-feira, 1 de março de 2017

Chico Buarque precisa de Lula - com O Antagonista

Chico Buarque precisa de Lula


A corriola petista assinou um documento pedindo a candidatura de Lula em 2018.
O documento diz:
“O Brasil precisa de Lula".
Os dez primeiros signatários são:
1. Leonardo Boff
2. Fernando de Morais
3. Eric Nepomuceno
4. Leonardo Isaac Yarochewsky
5. Gisele Cittadino
6. Eugenio Aragão
7. João Ricardo Wanderley Dornelles
8. Carol Proner
9. Chico Buarque
10. João Pedro Stédile 

O que está por trás do "manifesto" petista

A estratégia dos petistas, com o tal "manifesto", é sutil como a roubalheira na Petrobras: fazer Lula declarar-se candidato agora, para reforçar a balela de que a Lava Jato o persegue politicamente e, no limite, dar uma saída para os ministros que querem absolvê-lo no STF.
A conversa mole é de que seria um atentado à democracia tirar um "líder popular" da disputa presidencial em 2018.

A intelectualidade petista

O manifesto de intelectuais pela candidatura de Lula tem 424 nomes.
Inclui sambistas, como Martinho da Vila, blogueiros, como Paulo Moreira Leite, estudantes secundaristas, como Francisco Proner Ramos, assistentes de direção, como Lúcio Tavares, ex-alunas do Senac-Rio de Janeiro, como Raisa Carvalho Nobre Saraiva, servidoras aposentadas, como Sandra Lúcia Barbosa, artistas circenses, como Rodrigo Matheus.

"Filho da pobreza nordestina"

É dureza ler o manifesto petista em defesa da candidatura de Lula.
Mas aqui está:
Por que Lula?
É o compromisso com o Estado Democrático de Direito, com a defesa da soberania brasileira e de todos os direitos já conquistados pelo povo desse País, que nos faz, através desse documento, solicitar ao ex-Presidente Luiz Inácio LULA da Silva que considere a possibilidade de, desde já, lançar a sua candidatura à Presidência da República no próximo ano, como forma de garantir ao povo brasileiro a dignidade, o orgulho e a autonomia que perderam.
Foi um trabalhador, filho da pobreza nordestina, que assumiu, alguns anos atrás, a Presidência da República e deu significado substantivo e autêntico à democracia brasileira. Descobrimos, então, que não há democracia na fome, na ausência de participação política efetiva, sem educação e saúde de qualidade, sem habitação digna, enfim, sem inclusão social. Aprendemos que não é democrática a sociedade que separa seus cidadãos em diferentes categorias.
Por que Lula? Porque ainda é preciso incluir muita gente e reincluir aqueles que foram banidos outra vez; porque é fundamental para o futuro do Brasil assegurar a soberania sobre o pré-sal, suas terras, sua água, suas riquezas; porque o País deve voltar a ter um papel ativo no cenário internacional; porque é importante distribuir com todos os brasileiros aquilo que os brasileiros produzem. O Brasil precisa de Lula!


Nenhum comentário:

Postar um comentário