quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

MARISA LETÍCIA: QUEM NÃO RESPEITOU SEU LUTO FOI LULA E A ESQUERDA - Flavio Morgenstern

Lula instrumentaliza a morte de sua esposa e nos lembra que o PT está disposto a fazer o diabo quando o assunto é a política.
Facebooktwittermail
A cada morte de personagem política segue-se um luto oficial forçado também aos adversários de tal personagem, que nem sempre sabem respeitar a imensa dor da morte nem tampouco lembrar que o verdadeiro julgamento das obras humanas não cabe a outros mortais. Não seria diferente no caso da ex-primeira-dama Marisa Letícia.
Ou seria, caso a assim chamada “Dona” Marisa Letícia não fosse figura emblemática petista. O PT segue suas próprias leis e tudo se inverte no caso do partido, até mesmo entre acusador e acusado, entre ladrão e vítima.
Apesar de as redes sociais se entupirem de curiosos petistas apelando ao sentimento cristão da população (os mesmos que até ontem negavam a vida de bebês não-nascidos e exigiam cada vez menos sutilmente a crucificação do cristianismo), quem realmente interpretou um papel bem pouco respeitoso ao luto foi o próprio PT, mormente o próprio marido de Marisa Letícia, o ex-presidente Lula.

As redes podem ter se entupido de petistas respeitosos à vida imaterial de primeira viagem, mas não há muitos relatos na história de líderes políticos usando velórios de entes queridos para fazer propaganda política (na nova contribuição da tecnologia à morbidez, o veloriomício). Até cartas de suicídio costumam ser mais propícias.

Se alguém ainda sobrevive na esquerda pós-2016, o cuidado para não passar vergonha deve ser multiplicado por 100: pouco adianta caçar uma meia-dúzia que não respeitou o luto de Marisa Letícia, com empáfia de superior espiritualidade e bons modos religiosos, se não se critica o senhor Lula da Silva, O Viúvo, por sua postura que ultrapassa as fronteiras do nojo.
Lula dá a entender que foi Sérgio Moro quem matou Marisa Letícia, o que tem como premissa oculta que Moro deve ser preso por assassinato, que a Lava Jato deve ser extinta, que réus e investigados por corrupção devem ser inocentados imediatamente caso se sintam desconfortáveis, e que o aneurisma que Marisa Letícia carregava há 10 anos foi culpa de quem, há 2 anos, investiga sua família constitucionalmente pelo sítio em Atibaia e pelo triplex no Guarujá, que continuam sem donos oficiais. Talvez sobrasse também alguma culpa para FHC, não fosse ele um dos convivas da cerimônia de uso da morta para escapar da polícia. Monica Bergamo, no já manjadíssimo “jornalismo” que é Relações Públicas do petismo, deu prosseguimento à “tese”.
Quando do velório de Celso Daniel, Lula também disse que “havia gente grande” envolvida em seu assassinato. Com o andar da carruagem, parece pouco crível que Lula repetiria o dito. Mas Celso Daniel tinha popularidade, e eram os tempos do PT romântico, socialismo-ma-non-troppo, 2002, único dono, sem riscos. Era o prefeito intelectual. Pior para a esquerda e o PT é ter de se desculpar, lamentando como é difícil comentar a memória de alguém cuja única obra em vida a ser lembrada pelo povo ser uma frase envolvendo panelas e orifícios excretores.
Talvez o freak show de Lula no enterro de Marisa Letícia tenha sido tão somente o esperado: só se espera decência, afinal, da direita que não confia no PT e na mídia.
—————
Assine nosso Patreon e tenha acesso à nossa revista digital com as Previsões 2017!

Um comentário:

  1. O Lula sempre foi assim e assado.Até na hora da morte as pessoas tiram uma casquinha e ele também.Agora,aqui pra nós,não haveria necessidade do Dr Juiz Federal de Curitiba mandar 200 homens fortemente armados para prender o Lula coercitivamente.Que Foi um espetáculo à parte,claro que foi.

    Não foi o Lula quem inventou as doações empresariais,não foi o Lula quem inventou um abaixo -assinado com mais de 1.500.000 assinaturas pedindo uma ação direta de inconstitucionalidade contra todas as doações empresariais aos partidos e aos políticos.Não foi o Lula que mandou engavetar 16 pedidos de CPIs durante 8 anos de FHC.

    Quem aprovou a ADI da OAB foi o supremo tribunal federal por 8x 3.E quem engavetou por 1 ano e 6 meses a ADI foi o Dr. Juiz Gilmar Mendes.Este sim é a imoralidade do Brasil que é a favor das doações empresariais e ao mesmo tempo é presidente do TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL que mandou todos os seus pares aprovar todas as prestações de contas eleitorais de todos os partidos.

    Demorou muito para que a maior empresa do Brasil e do mundo viesse liberar os seus 77 diretores e ex-diretores para dizer somente a verdade sobre os grandes partidos PMDB,PSDB E DEM que deram o golpe no Brasil.

    Eu sabia e tinha certeza e convicção de que o golpe foi um erro grosseiro porque deixaram no poder o partido que estar no auge desde 1985 com Sarney.Entregaram o poder a uma quadrilha igual as outras que receberam bilhões de reais desde 1989 quando tiraram o Collor e se apropriaram do poder com Itamar Franco representando o PMDB de Michel Temer.Esse como presidente do partido por 15 anos somente o mal tem feito ao Brasil.

    ResponderExcluir