sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

REFORMAS NA LEI OU NA MARRA - RAFAEL BRASIL

Resultado de imagem para barnabés significado

Lá pelos idos dos anos 60, o slogan "reformas na lei ou na marra" era da esquerda. Na pauta, os assuntos históricos, reforma agrária, contra o capitalismo, o imperialismo e as desigualdades sociais. Hoje as reformas estão passando é na marra mesmo, e não são nada parecidas com as do passado imaginário esquerdista. 
As reformas vão num sentido, digamos, de menos regulamentação estatal, pela exaustão completa do modelo patrimonialista, se é que possamos chamar tal coisa de modelo. Em poucas palavras, se não forem feitas, o país quebra de vez, e aí surge o imponderável. 
Temer sinaliza bem esta situação, e navega seguindo consensos. Menos mal, digamos assim. Mas na verdade, todos sabem que, quebrando o país, quebra o estamento burocrático do estado, ou seja, de lascam todos os funcionários públicos. Neste país de barnabés, uma situação como esta é ruim para todos. Os do baixo e sobretudo do alto clero, como os membros do judiciário, verdadeiros nababos nacionais. 
Aliás, o último político que teve a ousadia de, mesmo de mentirinha, enfrentar o estamento burocrático do estado com suas inumeráveis mordomias, foi Collor. Ganhou a eleição com o slogan "caça aos marajás".  O povo odeia a burocracia e os burocratas, um dos verdadeiros cancros nacionais, desde os tempos imperiais. Por essas e outras ganhou. E até ensaiou um desmonte do estado, mas não agradou o congresso e os milicos. E era corrupto, se bem que diante dos petistas, uma criancinha no assunto. 
Já notaram que nenhum político fala nisso? Claro não querem desagradar os barnabés. Que são necessários, ganham mal, sobretudo os mais necessários, os do baixo clero e que lidam com o público, como médicos e professores.
Claro que uma burocracia moderna é necessária. Mas as distorções são muitas, e é no setor público que o rombo é grande. E o povo, claro, paga a conta. E ademais, o povão sonha também em ser barnabé. Quem duvida? Coisas do "capitalismo" nacional. KKKK! É a república dos barnabés se desmanchando. E ainda tem barnabé que é contra. Que coisa!

4 comentários:

  1. "REFORMAS NA LEI OU NA MARRA".

    Nunca fui PT,mas já votei no PT por 4 vezes para Presidente e no PSDB por 3 vezes também para Presidente da República.

    Votei no PSDB em 1994,1998 e 2014 (FHC e Aécio Neves).No PT votei em 1989-2002-2006 e 2010 ( Lula e Dilma).

    Fui um defensor do Plano Real.Depois votei contra ao PSDB por achar que a corrupção era muito grande e o partido gostava com FHC de engavetar todas as CPIS.Foram 16 delas engavetadas.

    Deixei de votar no PT por causa também da corrupção.Mas observei que o PT mesmo sem querer ainda topou em abrir a primeira CPI a do mensalão em 2005.Daquele ano hoje o número de CPIs se multiplicou e o Brasil passou a ter mais liberdade de expressão e o Ministério Público teve mais poder e acompanhou as operações da polícia federal com mais responsabilidade.

    A maior Reforma deste país se chama a "Reforma política" que o PMDB do Eduardo Cunha e o PSDB do Aécio Neves nunca quiseram fazê-la até hoje.

    A verdadeira Reforma Política tem que vir no combate sistemático as doações empresariais aos partidos e aos políticos.Foram essas proibições que levaram 220 deputados federais e 62 senadores a derrubarem a Dilma do Poder.

    PMDB-PSDB-PFL-DEM-PPS-PP-PSD que hoje formam o grupo de apoio ao vice presidente são responsáveis diretamente pela queda da Dilma e pela não aprovar a maior reforma política que o Brasil precisa e necessita.

    Mesmo sentindo seus companheiros sendo todos delatados agora com as empresas denunciando tudo,mesmo assim, eles não querem largar o osso.Então que caiam todos do poder dando espaço as novas eleições neste país e que venha um presidente para fazer as reformas que o Brasil precisa e necessita.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente. E que seja feita uma nova constituição, esta radicalizando a democracia, em poucas palavras, melhorando nossas fragilizadas instituições e uma ampla reforma do estado. É isso aí!

    ResponderExcluir
  3. Quando eu vejo um Padre de Iati ter apenas 212 votos com a máquina pública nas mãos,verdadeiramente,mostra ao Pernambuco e ao Brasil que o instituto da reeleição foi até hoje uma tragédia.Todos somente pensam em receber dinheiro dos prefeitos e governadores para gastar a vontade para se eleger e se reeleger.E de onde vem o dinheiro? Dos cofres públicos direta ou indiretamente.Todos que chegam ao poder já pensa logo em seguida na sua reeleição.E o Brasil no caos total!

    Um abraço forte,Professor Rafael Brasil!

    ResponderExcluir
  4. É isso aí amigo.O estamento político está mais do que podre. Urge uma profunda reforma política e do estado, como falei. Aqui em Caetés teve candidato a vereador que gastou mais de 300 mil na campanha. Um absurdo. O que faz um sujeito gastar tanto para ser vereador de uma cidade pequena no pobre agreste pernambucano?

    ResponderExcluir