quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Trump é escolhido a personalidade do ano pela ‘Time’



Donald Trump eleito personalidade do ano pela revista Time
Donald Trump eleito personalidade do ano pela revista Time (Time/Reprodução)

Veja

ELE CONCORREU CONTRA HILLARY CLINTON E O PRESIDENTE RUSSO VLADIMIR PUTIN


O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, foi escolhido a “personalidade do ano” pela Time. Logo após o anúncio da escolha da revista americana, o magnata afirmou à emissora NBC que “era uma grande honra”, que “significava muito” para ele.
Trump estampa a capa e ostenta o título da revista Time após ganhar de forma inesperada uma disputada eleição contra a candidata democrata Hillary Clinton em novembro. Ele foi escolhido após concorrer com uma pequena lista de personalidades, que incluía a própria Hillary Clinton e o presidente russo Vladimir Putin. O ex-líder do Partido da Independência do Reino Unido, Nigel Farage, também estava na lista por seu papel na campanha à favor do Brexit.
“Presidente dos Estados Divididos da América”, diz o título da publicação em sua capa, destacando também a polarização atual no país. A edição traz um perfil de Trump assinado por Michael Scherer, chefe do escritório da revista em Washington. Em seu texto, disponível no site da publicação, o jornalista lembra que, durante toda a vida pública do empresário, intelectuais o retrataram como um tipo vulgar, um showman “com pouca substância”. “Mas o que os críticos nunca entenderam é que o desdém deles deu a ele força”, diz o texto, que destaca a capacidade de Trump se conectar às pessoas comuns.
Donald Trump eleito personalidade do ano pela revista Time
Donald Trump eleito personalidade do ano pela revista Time (Time/Reprodução)
Scherer diz que a campanha eleitoral de Trump foi distinta das demais na última geração, já que o republicano evitou falar sobre um futuro brilhante e de união, mas sim exacerbou as diferenças atuais, “inspirando novos níveis de ódio e medo dentro de seu país”. O sucesso, na avaliação da revista, ocorreu graças ao fato de Trump se posicionar como candidato da mudança, insistindo muito em que poderia salvar empregos nos EUA. Time cita ainda o fato de que o presidente atual dos EUA, Barack Obama, foi eleito com uma plataforma de mudança, mas para muitos eleitores isso não se materializou nos últimos anos.
Além da pessoa do ano, a Time revelou outros nomes que para a revista se destacaram em 2016. A lista traz a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, “os hackers”, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, a cantora Beyoncé e “os pioneiros da CRISPR”, uma técnica de edição de DNA que pode ter grandes implicações no futuro.
A escolha anual da Time começou em 1927, quando o aviador Charles Lindbergh foi nomeado. A escolha não é exatamente um julgamento moral. Alguns números da revista já estamparam tiranos como Adolf Hitler (em 1938) e Josef Stálin (1942). Em 2015, a eleita foi a líder do governo alemão, Angela Merkel. A revista se referiu a ela como “a chanceler de um mundo livre” e exaltou a sua atuação no acolhimento aos refugiados sírios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário