terça-feira, 27 de dezembro de 2016

NÃO SEJA O CHATO DA CEIA DE NATAL - HELDER HÉRIK


Nutcracker
Recusar comida é falsidade. Seja sincero e coma.
Não recuse uma colher de salpicão.
Não seja o parente chato na ceia de Natal.
Seja selvagem, coma.
Se a barriga estufada incomodar, use uma blusa folgada, afrouxe o cinturão. Viva.
A barriga vai lhe acompanhar até o fim da vida. Não lhe dê as costas agora.
Ok, o mundo não vai acabar amanhã, mas segunda-feira a vida voltará a ser uma bolacha cream cracker de água e sal.
Nas ceias da família costumo ser o parente sumido. Sempre chamado, nunca aparecido. Sou a raridade.
Se apareço, viro o centro das atenções. Não sei lidar com isso. Não sei responder quais são as novidades. Não sei responder por que nunca apareço.
Minha tática é comer.
Comer liberta você dos parentes que exigem respostas.
Amanhã, na hora do almoço, ainda restará um pouquinho da ceia de hoje. Se despeça dela de boca cheia

Nenhum comentário:

Postar um comentário