quinta-feira, 13 de outubro de 2016

MPF quer barrar privilégio de movimentos sociais no Minha Casa, Minha Vida - REINALDO AZEVEDO


Medida da última semana do governo Dilma favorece o uso político do programa habitacional, entende o MPF

Por: Reinaldo Azevedo  
A coluna Painel, da Folha, informa que o Ministério Público Federal quer derrubar uma das medidas adotadas pela ex-presidente Dilma Rousseff na última semana antes de seu afastamento provisório. A petista editou uma portaria, em maio, na qual autoriza os ditos movimentos sociais a usar o Minha Casa, Minha Vida para arregimentar beneficiários para manifestações. O texto definiu que a presença em atividades desses grupos pode ser usada como critério de seleção ao programa. O MPF diz que a norma permite seu uso político e partidário. Os procuradores também pedem a anulação de uma portaria do Ministério das Cidades que formalizou, este ano, a mesma prática, que é adotada há muito tempo pelos esquerdistas. A pasta e o Palácio do Planalto ainda não se manifestaram ao Ministério Público, mas a tendência é que concordem com a argumentação dos procuradores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário