sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Lewandowski contra Lewandowski - COM O ANTAGONISTA

Lewandowski contra Lewandowski


A Folha de S. Paulo disse que Renan Calheiros cochichou a Ricardo Lewandowski, “em rápidas e discretas palavras”, que ele poderia fatiar o impeachment “como presidente do plenário do Senado, e não como magistrado do STF”.
O fato se torna ainda mais asqueroso quando se descobre que, duas semanas antes do impeachment, em reunião com os senadores, Ricardo Lewandowski já havia descartado a possibilidade de poupar Dilma Rousseff, citando o artigo 52 da Carta Constitucional.
Quem deu o golpe, portanto, não foi Ricardo Lewandowski, “magistrado do STF”, e sim Ricardo Lewandowski, “presidente do plenário do Senado”.

Lewandowski é "constrangedor"

Um ministro do STF disse que a atuação de Ricardo Lewandowski no julgamento do impeachment foi “constrangedora”.
Ele disse também, segundo Josias de Souza:
“Ele presidiu o julgamento como chefe do Supremo. Deixou mal o tribunal inteiro”.
O ministro está enganado, claro.
Como demonstrou Renan Calheiros, Ricardo Lewandowski, “chefe do Supremo”, não é Ricardo Lewandowski, “presidente do plenário do Senado”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário