terça-feira, 20 de setembro de 2016

EXCLUSIVO: LULA VIRA RÉU NA LAVA JATO. E outras notinhas do Antagonista

EXCLUSIVO: LULA VIRA RÉU NA LAVA JATO


Lula, finalmente, virou réu na Operação Lava Jato em Curitiba.
Sérgio Moro acaba de aceitar a denúncia do MPF que aponta o ex-presidente como "comandante máximo" do petrolão. Ele e sua mulher, Marisa, responderão por corrupção e lavagem de dinheiro.
O MPF acusa Lula de receber propina de contratos da OAS com a Petrobras na forma de bens e outras benesses, como a reforma do triplex do Guarujá e o pagamento pela armazenagem de itens que recebeu como presidente num depósito da Granero.
Além do casal, também viraram réus Paulo Okamotto, Léo Pinheiro e os executivos Agenor Franklin Medeiros, Paulo Gordilho, Fábio Yonamine e Roberto Moreira.

Você está na página 2 — voltar para a página inicial

MORO ACUSA LULA E LAMENTA POR MARISA

No despacho em que recebeu a denúncia do MPF, obtido em primeira mão por O Antagonista, o juiz Sérgio Moro confirma que Lula "seria beneficiário direto das vantagens concedidas pelo Grupo OAS" e "teria conhecimento de sua origem no esquema criminoso que vitimou a Petrobras"...
ver mais

MORO: "PRESENTES INDÍCIOS SUFICIENTES DE AUTORIA E MATERIALIDADE"

Em seu despacho, obtido em primeira mão por O Antagonista, o juiz Sérgio Moro declara que estão "presentes indícios suficientes de autoria e materialidade" para receber a denúncia contra Lula, Marisa, Léo Pinheiro, Paulo Okamotto e demais executivos da OAS.

MORO: "A DENÚNCIA INSERE-SE NO ESQUEMA CRIMINOSO QUE VITIMOU A PETROBRAS"

Em seu despacho, obtido em primeira mão por O Antagonista, Sérgio Moro confirma a denúncia do MPF que mostra Lula como beneficiário de "vantagens indevidas" no "contexto do esquema criminoso que vitimou a Petrobras".
Leiam o trecho do documento:
"Em primeiro lugar, trata-se de imputação de crime de corrupção no qual as vantagens indevidas teriam sido pagas a ex-Presidente da República em decorrência de seu cargo, o que determina a competência da Justiça Federal."
"Em segundo plano, a denúncia insere-se no contexto do esquema criminoso que vitimou a Petrobrás, relacionando o MPF as supostas vantagens concedidas ao ex-Presidente a acertos de propinas em contratos da Petrobrás com o Grupo OAS, entre eles contrato para obras na Refinaria Presidente Getúlio Vargas - REPAR, no Paraná, e para o qual [o esquema criminoso] houve prevenção deste Juízo, já que o primeiro crime investigado nesse aspecto envolvia operação de lavagem consumada em Londrina/PR."

MORO ACUSA LULA E LAMENTA POR MARISA

No despacho em que recebeu a denúncia do MPF, obtido em primeira mão por O Antagonista, o juiz Sérgio Moro confirma que Lula "seria beneficiário direto das vantagens concedidas pelo Grupo OAS" e "teria conhecimento de sua origem no esquema criminoso que vitimou a Petrobras".
Moro lamenta "a imputação" contra Marisa Letícia, mas diz que "sua contribuição para a aparente ocultação do real proprietário do apartamento é suficiente por ora para justificar o recebimento da denúncia também contra ela".
No caso de Paulo Okamotto, porém, Moro afirma que seria "a pessoa responsável pelo recebimento da vantagem indevida consubstanciada no custeio" do armazenamento dos bens recebidos por Lula quando era presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário