quinta-feira, 31 de março de 2016

DILMA É UMA CRIMINOSA - VEJAM O TEOR DAS DELAÇÕES DA ANDRADE GUTIERREZ - COM O ANTAGONISTA

O que sabemos sobre a Andrade Gutierrez (V)

Os procuradores da Lava Jato sabem que, depois dos depoimentos da Andrade Gutierrez, Edinho Silva e Giles Azevedo serão denunciados por corrupção e lavagem de dinheiro.
E Dilma Rousseff será investigada pelos mesmos crimes.
Edinho Silva foi seu tesoureiro. Giles Azevedo é muito mais do que isso: é seu assessor mais próximo.

Dilma Rousseff só não será cassada pelo TSE porque o Congresso Nacional vai afastá-la antes disso, aprovando o impeachment.O que sabemos sobre a Andrade Gutierrez (IV)

Em 2010, a Andrade Gutierrez repassou propina para a campanha de Dilma Rousseff pagando por fora, como no caso da Pepper.
Em 2014, a propina foi paga por dentro.
Para lavar os recursos, de acordo com Otávio Azevedo, a ORCRIM ordenou que a propina fosse paga de duas maneiras:
- Através de doações para o caixa da campanha, administrado por Edinho Silva.
- Através de doações para o caixa do PT, administrado por João Vaccari Neto.
Dilma Rousseff sempre disse que o dinheiro sujo do PT não emporcalhou sua campanha.

Os depoimentos da Andrade Gutierrez desmascaram mais essa mentira: a propina era uma só, dividida entre os dois caixas.O que sabemos sobre a Andrade Gutierrez (III)

Edinho Silva e Giles Azevedo, arrecadadores da campanha de Dilma Rousseff em 2014, reuniram-se com o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo.
Eles foram pedir dinheiro.
Durante o encontro, discutiram em detalhes a planilha com as obras públicas realizadas pela empreiteira e a propina associada a cada uma delas.
Esse é o fato mais explosivo do depoimento de Otávio Azevedo, segundo a fonte de O Antagonista: os arrecadadores de Dilma Rousseff sabiam perfeitamente que o dinheiro dado para a campanha era proveniente de propina desviada de contratos com as estatais.
Pior: Edinho Silva e Giles Azevedo disseram ao presidente da Andrade Gutierrez que, caso ele se recusasse a dar mais dinheiro para a campanha, a empreiteira perderia seus contratos.

Delações espontâneasO que sabemos sobre a Andrade Gutierrez (II)

O presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, apresentou aos procuradores da Lava Jato uma planilha com todas as obras públicas realizadas pela empreiteira e a propina correspondente a cada uma delas.
A propina cobre o período que vai de 2008 a 2014.

O que sabemos sobre a Andrade Gutierrez

Sabemos que seus executivos delataram à Procuradoria-Geral da União o esquema de propinas que bancou a campanha presidencial de 2014.
Seus depoimentos estão guardados num cofre.
Mas O Antagonista ouviu uma pessoa ligada aos fatos e pode antecipar que, quando esses depoimentos forem publicados, na semana que vem, a queda de Dilma Rousseff será ainda mais violenta.
Teori Zavascki “enviou um juiz para conversar com os 11 delatores da Andrade Gutierrez que assinaram acordo de delação premiada”, diz Monica Bergamo.

“A intenção de Zavascki é se certificar de que nenhum colaborador sofreu pressão para delatar, o que é ilegal. De acordo com profissional que acompanha o processo, os executivos da Andrade fizeram acordos espontâneos, ao concluírem que seria a melhor forma de escapar de punições duras na Justiça”.

"Sobram crimes"


A campanha de Dilma Rousseff, em 2014, recebeu dinheiro de propina da Odebrecht, como revelou a Folha de S. Paulo.
Ela recebeu igualmente dinheiro de propina da Andrade Gutierrez, como admitiram os executivos da empreiteira em seus depoimentos ao Ministério Público Federal.
Janaína Paschoal, na comissão do impeachment, resumiu a questão:
"Sobram crimes".

Nenhum comentário:

Postar um comentário