sábado, 26 de dezembro de 2015

Governo Dilma ´trambique` gastou quase R$ 50 milhões com festividades e homenagens em 2015


Dyelle Menezes - Contas Abertas



Apesar de ter sido um ano difícil, com as crises econômica e política, o governo não deixou de realizar gastos com “festividades e homenagens”. O clima de festa na Esplanada dos Ministérios não precisou esperar o final de ano para se concretizar. Em 2015, a União desembolsou quase R$ 50 milhões para gastos com esse tipo de despesas.


festividades


O montante desembolsado para festividades e homenagens é superior, por exemplo, ao valor investido na realização de obras e na aquisição de equipamentos em ministérios como do Meio Ambiente e das Comunicações, que aplicaram R$ 33 milhões e R$ 27,1 milhões respectivamente até novembro de 2015.

Os recursos disponibilizados para essas despesas também foram superiores à verba utilizada até novembro de programas importantes, como de prevenção, atenção e reinserção de usuários de drogas, conservação e gestão de recursos hídricos e de florestas, prevenção e controle do desmatamento e incêndios.

Órgãos mais “festeiros”

O Ministério da Cultura é o maior responsável pelos gastos deste ano. A Pasta desembolsou R$ 11,8 milhões para festividades e homenagens. Os recursos foram destinados para itens diversos.

Cerca de R$ 810 mil, por exemplo, foram desembolsados pelo Ministério para prestação de serviços especializados em contratações e remuneração das orquestras e os interpretes. Outros R$ 550 mil se destinaram a serviços de produção artística e pagamento de cachê para a realização de 10 apresentações musicais em Angola.

Ao mesmo tempo, a Pasta desembolsou R$ 3,9 mil para o coffe break do evento de posse do presidente do Instituto Brasileiro de Museus. Dentre os gastos ainda estão R$ 25,8 mil para impressão de 84 m² de lona vinil e 1 mil camisetas de gola careca, manga curta e coloridas, para 13ª Semana Nacional de Museus.

O Ministério da Defesa, por sua vez, destinou R$ 11,5 milhões à esse tipo de atividade. Na lista de comemorações do órgão estão serviços de buffet para passagens de comando, aniversário de corporações, despedidas, confraternizações, incluindo as de final de ano, e até alguns serviços para funeral.

Já o Ministério da Educação ocupa a terceira colocação do ranking com R$ 10,4 milhões pagos em 2015. Entre os eventos que contaram com gastos de festividades e homenagens estão despesas com contratação de empresa especializada em serviços de organização de cerimoniais e para a colação de grau dos cursos de graduação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (R$ 60,8 mil) e solenidades de colação de grau da Universidade Federal de Pernambuco (R$ 145,4 mil).

Órgãos menos “festeiros”
No extremo oposto estão os ministérios dos Transportes e do Desenvolvimento Agrário, que desembolsaram R$ 2,9 mil e R$ 3 mil, respectivamente, para as festas e homenagens deste ano. O Tribunal de Contas da União também entrou na lista por ter gasto apenas R$ 300,00 com esse tipo de despesa no ano.

Diminuição
Os gastos de 2015 apresentaram uma pequena redução em relação ao ano passado. Em 2014, os gastos gerais atingiram R$ 53,8 milhões, cerca de 8% maior do que os valores deste ano. Os ministérios da Educação, da Defesa e da Cultura também comandaram as despesas com festividades e homenagens no ano passado.

Levantamento
O levantamento do Contas Abertas levou em consideração as naturezas de despesas 33903015 e 44903015 de materiais para festividades e homenagens, além das 33903923 e 44903923 para festividades e homenagens. Os dados contabilizados correspondem ao período de janeiro a novembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário