segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Polícia Federal prende ex-executivo da Engevix em nova etapa da Lava Jato



 Notícia Publicada em 21/09/2015 08:06 

Os mandados da nova etapa da Lava Jato estão sendo cumpridos em três estados

O ex-presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, está entre os réus da operação Lava Jato (Agencia Brasil/ Antonio Cruz)
O ex-presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, está entre os réus da operação Lava Jato (Agencia Brasil/ Antonio Cruz)
RIO DE JANEIRO -  A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira a 19ª etapa da operação Lava Jato para cumprir 11 mandados judiciais, informou a PF em comunicado. De acordo com a TV Globo, um dos presos é um ex-executivo da empreiteira Engevix.
O ex-executivo da Engevix preso pela PF é José Antunes Sobrinho, investigado por pagamento de propina da empresa para a Eletronuclear, segundo a TV.
O ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva está entre os réus da operação Lava Jato, que investiga esquema bilionário de corrupção inicialmente na Petrobras mas também em outros órgãos da administração pública, envolvendo políticos e partidos.
11 mandados
Nesta manhã estavam sendo cumpridos 11 mandados, sendo sete de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva, um de prisão temporária e dois de condução coercitiva, nas cidades de Florianópolis, São Paulo e Rio de Janeiro, segundo comunicado da PF. 
Está sendo apurado o envolvimento de pessoas na intermediação de pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos e políticos no exterior, em decorrência de contratos celebrados na diretoria internacional da Petrobras.
"Foi verificado que uma das empresas sediadas no Brasil recebeu cerca de R$ 20 milhões, entre 2007 e 2013, de empreiteiras já investigadas na operação sob a acusação de pagamento de propinas para obtenção de favorecimento em contratos com a estatal", informa o documento 
Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) onde permanecerão à disposição da 13ª Vara da Justiça Federal.
(Atualizada às 09h18)
 (Com Reuters)

Nenhum comentário:

Postar um comentário