terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Ontem e hoje: o PT já defendeu o fuzilamento… em Cuba! POR RODRIGO CONSTANTINO


Ontem e hoje: o PT já defendeu o fuzilamento… em Cuba!

Dilma afagando um ditador que adora fuzilar… inocentes!
Nada como o tempo para expor toda a hipocrisia dos hipócritas. E como há hipócritas neste mundo! Especialmente nas alas mais à esquerda do espectro político. Não se apegam a princípios, como liberais e conservadores, e sim aos interesses do momento. Estão sempre em uma “metamorfose ambulante”, pois mudam o discurso de acordo com a conveniência.
Todos viram o show da presidente Dilma, “consternada” e “indignada” com o traficante de cocaína fuzilado na Indonésia. Não vem ao caso, aqui, discutir a justiça ou injustiça da punição, o que já tentei fazer em outro lugar. Gostaria apenas de mostrar como o próprio PT aplaude fuzilamento, quando quem fuzila é um “camarada”.
Essa notícia é de julho de 2003, poucos meses de PT no poder, portanto. Vejam que interessante:
O embaixador brasileiro em Havana, Tilden Santiago, justificou ontem a decisão do governo cubano de fuzilar três seqüestradores de um barco, que chamou de terroristas. “O regime cubano tinha o direito de se defender da tentativa de desestabilização estimulada pelos Estados Unidos”, disse Santiago sobre a execução dos homens que seqüestraram um barco em abril para fugir para os Estados Unidos.
O embaixador comentou o fato ao anunciar a primeira viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à ilha, em setembro próximo. “Se Luiz Inácio Lula da Silva sofresse uma desestabilização semelhante, o governo brasileiro teria que tomar providências. Se também tentarem desestabilizar Lula, teremos que tomar nossas medidas”, disse Santiago, que lembrou que o representante americano em Cuba promovia reuniões periódicas para “alimentar a desestabilização e a oposição ao regime de Fidel Castro”.
“É preciso entender em que contexto as coisas aconteceram e Lula, que está consciente desta situação, viajará sabendo que hoje o Brasil é considerado por Cuba como o país que pode operar a integração latino-americana”, continuou. Santiago destacou ainda que o Brasil precisa atrair Cuba para “o mundo das nações que promovem e respeitam os direitos humanos”. O Brasil adotou uma postura pragmática ao abster-se de votar uma condenação de Cuba nas Nações Unidas, concluiu Santiago.
Ficamos assim, então: o PT defende o fuzilamento de quem combate uma ditadura cruel e assassina e tenta fugir para a Flórida, mas fica “consternado” e “indignado” quando um traficante de drogas é morto. São os “valores” dessa corja há 12 anos no poder…
PS: Vejam, também, o assassino Che Guevara, ídolo dos acéfalos, declarando com orgulho que fuzilavam mesmo em Cuba. E não se esqueçam: essa coisa de processo legal é para a pequena-burguesia. Em Cuba, era “julgamento” sumário, incluindo mulheres grávidas na lista dos “terroristas contrarrevolucionários”:
Como ter respeito por quem respeita o PT?
Rodrigo Constantino

Nenhum comentário:

Postar um comentário