quinta-feira, 29 de março de 2012

POLITICA DE GARANHUNS

Tanta confusão por nada. Parece que el governador vai mesmo de Antonio João Dourado. A clarque contra fica orfã, mas muitos que agora choram logo vão apoiá-lo. É a vida. Manda quem pode obedece quem tem juízo, essa é ,a lógica coronelesca. Pior é o PT, com sua retórica neo leninista e stalinista. Afinal os coronéis são autoritários, mas nunca pensaram em fazer o que os velhos intelectuais comunistas fizeram em matéria de genocídio , pelo menos no século XX.  Na verdade, todos fogem do PT, até pela simples questão de sobrevivência. Com um viés autoritário, o PT simplesmente não sabe conviver com contrários. Mesmo que as diferenças sejam apenas pontuais. Daí esta reaproximação de Eduardo com Jarbas. Saudavelmente, todos fogem da hegemonia petista. Estão absolutamente certos. E em Garanhuns, o governador quer ter alguém de sua confiança. E este alguém é Antônio João Dourado, que, dada a qualidade dos políticos da cidade deve mesmo ser o melhor. Claro, deve ter alguém como reserva na manga da camisa. Ademais, muitos não queriam para Pernambuco uma espécie de ACM? Aí está: Eduardo. Espero que ele dê chibatadas nessa gente que , pelo menos no íntimo, adora um autoritarismo. Bem, mas ele pode ser um déspota iluminado, como se acham os comunistas e muitos socialistas. Como sou liberal, não aceito déspota de nenhuma qualidade. Mas também não gosto de ladrão nem tampouco traidor. Neste sentido, a escolha do governador tem sua lógica. Para ele, tem tudo a ver. Muitos irão chorar. Inúmeros vão ranger os dentes, e simplesmente engolir. Que vão para o inferno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário