terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

PEDRA NO CAMINHO


O famoso escândalo dos precatórios é um antigo calo na pretensa carreira política nacional de Eduardo Campos. Um órgão técnico do banco central declarou o atual governador culpado, relatando miniciosamente as falcatruas. Um grande espúrio acordo político absolveu a todos os figurões da história, mas no banco central tinha uma pedra no meio do caminho. Assunto por demais farto a ser usado numa campanha presidencial.
IMPUNIDADE
Nestes escândalos, reina a impunidade, e o pior é que o dinheiro raramente é recuperado. Depois dos escândalos, alguém é afastado do cargo ou mesmo demitido, mas o dinheiro que é bom, nada. Claro sempre existe alguém que fica com ele. Porém, ninguém sabe, ninguém vê. Depois que baixa a poeira dos escândalos, geralmente ofuscado por outros mais cabeludos, sempre alguém sai muito bem na história. Coisas do Brasil. E ainda querem posar de bonzinhos.
CORRUPÇÃO E MEMÓRIA
Lula e o famigerado PT, tentam apagar o escândalo do mansalão da história. Estão fazendo de tudo para que o caso não seja julgado. Até o ex ministro da justica Márcio Tomaz Bastos, e membros do STF estão nessa. Agora querem por que querem macular o processo de privatizações de Fernando Henrique, que foram os casos mais investigados pela polícia e pela justiça, largamente infiltrada de petistas. Não encontraram nada. Eduardo Jorge, assessor de Fernando Henrique, era o principal acusado de falcatruas pela oposição, ganhou diversos processos na justiça por danos morais. Foi o homem mais acusado e investigado da era petista, bem como outros como Antonio Barros de Castro, um dos economistas que organizaram as privatizações. Agora os petistas atacam com um livro de um jornalista picareta. Mais uma picaretagem petista.
PRIVATIZAÇÕES
O governo Dilma privatizou alguns aeroportos. Deveria privatizar mais, mas ideologicamente é contra. Porém a questão mesmo não é privatizar ou estatizar, mas o grau de controle social sobre as empresas. Como aqui é quase nulo, então tem mesmo que privatizar. Petrobrás, Banco do Brasil e regionais, as universidades estaduais e federais. A médio e logo prazos nosso capitalismo daria um grande salto. Isso se fosse feita também uma ampla reforma no estado. Porém do jeito que as coisas andam, só talvez na próxima geração, quando o povo sentir os efeitos maléficos do populismo. Saravá. Mas só apanhando para aprender.
CORONEL
Quem pensa que o governador vai ser o novo coronel do estado, pode estar muito enganado inclusive o próprio. De um lado corre Armando Monteiro, com amplas chances de fazer acordos com a oposição, que está esfacelada, mas nunca morta, como sonham os áulicos do autoritarismo. Do outro o PT, que ademais nunca confiou em ninguém, e quer por que quer o governo do estado com o inssosso Humberto Costa. Aliás, depois dfas eleições para prefeito, o mandato del governador pretendente a ditador, já estará com os dias contados. A não ser que ele eleja seu poste. Quem será, aliás, o ungido?

Nenhum comentário:

Postar um comentário