domingo, 26 de fevereiro de 2012

ATAQUE AO IRÃ


Tam-se como quase certo o ataque às instalações militares do Irã por Israel. Se isto não acontecer, os iranianos terão a bomba. Isto num estado teocrático que apóia abertamente o terrorismo dito religioso. Quarenta por cento do petróleo consumido no mundo vem daquela região. O barril já subiu 19%, e a petrobrás está subsidiando o preço da gasolina aqui no Brasil, para, detre outras coisas, segurar a taxa de juros. Logo a corda rompe, e o aumento será inadiável. Com uma grande crise internacional envolvendo a geopolítica dos países produtores, o sonho das novas classes médias tupiniquins vai por água abaixo. Milhões terão carro, mas não vão poder botar gasolina.

ESPERANDO PELA SÍRIA

Enquanto o ataque não vem, todos, principalmente os EUA e Israel, esperamn pelo desfecho da crise síria. O atual governo é apoiado pelo Irã, e dá guarida a inúmeras organizações terroristas, sobretudo as de origem palestina. Se os possíveis novos governantes sírios não forem fundamentalistas, menos mal. Assim, mais lenha na fogueira da conturbada política no Oriente Médio, que ficará cada vez mais imprevisível. Tudo isto com a crise européia, cada vez mais imprevisível. É a história se movendo, apçesar de muitos teóricos que previam a vitória final do liberalismo econômico e político no final do sangrento século XX. E com estes atores em cena, fica cada vez mais distante uma sociadade democrática e liberal global. A crise, enfim, favorece os países autocráticos ou totalitários, mais contrários à liberalização econômica global. Veremos.

ABRAÇO DE AFOGADO

Seria o fim da linha Aurora ser a vice de Zé da Luz, nas eleções em Garanhuns. O sujeito é ficha suja, e todas as suas contas em Caetés foram rejeitadas. Faz bem o governador trazer um candidato de sua confiança para a cidade. Em Garanhuns ninguém sabe quem é quem, pois a maioria dos atores não tem posição pólítica. Certamente, com exceção de Paulo Camelo, mas suas idéias são jurássicas. E ele faz questão de se manter assim.

CARLOS DO CORREIO

É o mais novo postulante à prefeitura de Caetés. É um sujeito da terra, filho do velho rubronegro Cícero Valério, já falecido, e dona Izabel, também de tradicional família na cidade. Muitos estão vibrando com sua pre-candidatura, pois Carlos é gente boa por sua competência e simpatia no trato com o povo da cidade. Tem posição politica firme, pois sempre foi oposição ao atual grupo que domina com corrupção e mão de ferro a cidade por mais de vinte anos. Ele representa msis uma grande possibilidade de renovação política na cidade. Que está precisando muito, como sabemos.

2 comentários:

  1. gostei, sim e usei para o meu blog, e achei muito interessante .

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, muito legal essa publicação e me ajudou muito para a escola . gooostei =)

    ResponderExcluir