terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Micos Sem Fim.


LISTA DE BESTEIRAS E DERROTAS DE CELSO AMORIM:

NOME PARA A OMC
Aamorim tentou emplacar Luís Felipe de Seixas Corrêa na Organização Mundial do Comércio em 2005. Perdeu. Sabem qual foi o único país latino-americano que votou no Brasil? O Panamá!!! Culpa do Itamaraty, não de Seixas Corrêa.

OMC DE NOVO
O Brasil indicou Ellen Gracie em 2009. Perdeu de novo. Culpa do Itamaraty, não de Gracie.

NOME PARA O BID
Também em 2005, o Brasil tentou João Sayad na presidência do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). Deu errado outra vez. Dos nove membros, só quatro votaram no Brasil - do Mercosul, apenas um: a Argentina. Culpa do Itamaraty, não de Sayad.

ONU
O Brasil tenta, como obsessão, a ampliação (e uma vaga permanente) do Conselho de Segurança da ONU. Quem não quer? Parte da resistência ativa à pretensão está justamente no continente: México, Argentina e, por motivos óbvios e justificados, a Colômbia.

CHINA
O Brasil concedeu à China o status de “economia de mercado”, o que é uma piada, em troca de um possível apoio daquele país à ampliação do número de vagas permanentes no Conselho de Segurança da ONU. A China topou, levou o que queria e passou a lutar… contra a ampliação do conselho. Chineses fazem negócos há uns cinco mil anos, os petistas, há apenas 30…

DITADURAS ÁRABES
Sob o reinado dos trapalhões do Itamaraty, Lula fez um périplo pelas ditaduras árabes do Oriente Médio.

CÚPULA DE ANÕES
Em maio de 2005, no extremo da ridicularia, o Brasil realizou a cúpula América do Sul-Países Árabes. Era Lula estreando como rival de George W. Bush, se é que vocês me entendem. Falando a um bando de ditadores, alguns deles financiadores do terrorismo, o Apedeuta celebrou o exercício de democracia e de tolerância… No Irã, agora, ele tentou ser rival de Barack Obama…

ISRAEL E SUDÃO
A política externa brasileira tem sido de um ridículo sem fim. Em 2006, o país votou contra Israel no Conselho de Direitos Humanos da ONU, mas, no ano anterior, negara-se a condenar o governo do Sudão por proteger uma milícia genocida, que praticou os massacres de Darfur - mais de 300 mil mortos! Por que o Brasil quer tanto uma vaga no Conselho de Segurança da ONU? Que senso tão atilado de justiça exibe para fazer tal pleito?

FARC
O Brasil, na prática, declara a sua neutralidade na luta entre o governo constitucional da Colômbia e os terroristas da Farc. Já escrevi muito a respeito.

RODADA DOHA
O Itamaraty fez o Brasil apostar tudo na Rodada Doha, que foi para o vinagre. Quando viu tudo desmoronar, Amorim não teve dúvida: atacou os Estados Unidos.

UNESCO
Amorim apoiou para o comando da Unesco o egípcio anti-semita e potencial queimador de livros Farouk Hosni. Ganhou a búlgara Irina Bukova. Para endossar o nome de Hosni, Amorim desprezou o brasileiro Márcio Barbosa, que contaria com o apoio tranqüilo dos Estados unidos e dos países europeus. Chutou um brasileiro, apoiou um egípcio, e venceu uma búlgara.

HONDURAS
O Brasil apoiou o golpista Manuel Zelaya e incentivou, na prática, uma tentativa de guerra civil no país. Perdeu! Honduras realizou eleições limpas e democráticas. Lula não reconhece o governo.

AMÉRICA DO SUL
Países sul-americanos pintam e bordam com o Brasil. Evo Morales, o índio de araque, nos tomou a Petrobras, incentivado por Hugo Chávez, que o Brasil trata como uma democrata irretocável. Como paga, promove a entrada do Beiçola de Caracas no Mercosul. Quem está segurando o ingresso, por enquanto, é o Parlamento… paraguaio! A Argentina impõe barreiras comerciais à vontade. E o Brasil compreende. O Paraguai decidiu rasgar o contrato de Itaipu. E o Equador já chegou a seqüestrar brasileiros. Mas somos muito compreensivos. Atitudes hostis, na América Latina, até agora, só com a democracia colombiana. Chamam a isso “pragmatismo”.

CUBA, PRESOS E BANDIDOS
Lula visitou Cuba, de novo, no meio da crise provocada pela morte do dissidente Orlando Zapata. Comparou os presos políticos que fazem greve de fome a bandidos comuns do Brasil.

IRÃ, PROTESTOS E FUTEBOL
Antes do apoio explícito ao programa nuclear e do vexame de agora, já havia demonstrado suas simpatias por Ahmadinjead e comparado os protestos das oposições contra as fraudes eleitorais à reclamação de uma torcida cujo time perde um jogo.

Por Reinaldo Azevedo

2 comentários:

  1. Ô meu caro Hadriel até quando irás nesse caminho.
    Que bobagens e ilusões.
    Queres tirar o mérito de LULA?
    Achas que o Brasil não se saiu bem no cenário internacional?
    É bom você notar a cagada que a diplomacia americana cometeu e comete até hoje,o wikileaks está aí para não me fazer mentir.
    O cidadão brasileiro meu caro Hadriel quer saber se a nossa presidenta vai conseguir manter a taxa de crescimento alcançado no período LULA,quer saber se vai continuar aparecendo oferta de emprego e se o crédito lhe será ofertado.O resto é conversa para boi dormir.
    O que mudará em nossa economia se tivermos um brasileiro eleito para ser chefe da FAO?(orgão das nações unidas para a alimentação e agricultura).
    Se analisarmos o governo LULA através da grande imprensa(Marinhos,Frias,Civitas e Mesquitas)só sairá notícia ruim,mais contudo,entretanto o que vemos é um país com taxas de crescimento recordes,empregos em franca expansão,desenvolvimento regional...me diga um índice em que o Brasil não obteve crescimento!
    Agora não fecho meus olhos para o maior problema nacional"a CORRUPÇÃO" esse mal que assola nosso país desde o tempo do império.
    Queria se possível que você pesquisasse e nos informasse sobre o projeto de lei que o ministro SÉRGIO MOTTA(lembra dele)enviou ao congresso,sobre imprensa,comunicações,cartéis...
    depois compare com o de FRANKLIN MARTINS,aí veremos sua opinião.
    Esqueci de mencionar que estive ontem a convite de amigos engenheiros aqui do Recife,no canteiro de obras da transposição das águas do são francisco em Salgueiro.fiquei abismado com a grandiosidade da obra(Dom Pedro bem que tentou,mas só LULA tirou do papel)e dei uma passada também nas obras da ferrovia TRANSNORDESTINA(fica uma ao lado da outra)Hadriel meu BICUDO é obra que só os sheiks
    do petróleo conseguem tirar do papel.11.000(onze mil empregos cara)é de arrepiar,por isso que Pernambuco está uma potência nacional.
    Einstein,recife/PE

    ResponderExcluir
  2. Nem no irã o Brasil teve êxito, o Ahmadinejad ajudou a ridicularizar ainda mais a nossa diplomacia, fazendo o Lula posar de bobo, pois os interesses desse Aiatolá está oculto, não usa o enriquecimento de Uranio para fins pacíficos, nega que atenta contra a paz. Com esses aliados qualquer um pagaria mico.

    ResponderExcluir