quarta-feira, 12 de maio de 2010

OS BUROCRATAS DO FUTEBOL

Saiu a lista dos convocados da seleção brasileira que irão jogar a copa do mundo na África do Sul. O técnico Dunga, um perna de pau frustrado, que participou e ganhou a copa de 94 naquela sofrida disputa de pêneltis contra a Itália, que aliás ninguém se lembra muito, nem dele nem da seleção. Se fosse em 1958, não teria chamado Pelé. E por falar em l958, muitos burocratas do futebol daquela época não queriam chamar Garrincha, pois diziam que ele era meio louco, no mínimo um desequilibrado mental. Atendendo as pressões da torcida, Feola e comissão técnica atenderam aos apelos populares, convocando o gênio das pernas tortas, que foi fundamental naquele título até então inédito para os brasileiros. Era um timão, e ainda hoje persiste a polêmica, sobre qual o melhor time do Brasil em todos os tempos, se o de 58 ou o de 70. Em 62, com a contusão prematura de Pelé, Garrincha deu o título ao Brasil na copa do Chile.
Quando falo de perna de pau frustrado, me refiro a jogadores que sempre tiveram inveja de craques que sabem jogar com arte, como é característico do alegre e perigoso futebol nacional. E por falar em arte, todos se lembram do time de 82, que, mesmo perdendo, ainda é mais lembrado do que a seleção de Dunga, aonde só tinhamos Romário como representante do nosso tradicional futebol arte. E ele se destacou como o nosso melhor jogador da copa, apesar de que o mesmo quase não foi convocado pelo burocrata Parreira. Ademais, ele só foi mesmo convocado pela pressão popular, e pela sua participação no último jogo das eliminatórias contra o sempre aguerrido Uruguai. Ganhamos a copa de 94, mas com um futebol retranqueiro, e sofridamente nos pênaltis. Como sabemos, nos pênaltis, até o Íbis pode ser campeão mundial.
Pois bem, Dunga, com a maior cara de pau e inveja do futebol arte, deixou de convocar os meninos do Santos e Ronaldinho Gaúcho, que segundo Maradona, é um supercraque que não poderia ficar de fora de nenhum time do mundo. Podemos até ganhar esta copa com àqueles jogadores mediocres, como Elano , Júlio Batista, Klébson, Josué e outros menos votados. Mas deixar de levar os melhores do momento , quando temos sempre safras de novos talentos é uma armação contra o bom futebol. E copa do mundo, como é um campeonato curto, deve-se levar os melhores do momento e pronto. O resto é conversa fiada. O finado João Saldanha uma vez indagado se convocaria Zico para a seleção de 70, não titubeou: Convocaria, disse ele prontamente, ao ser indagado de novo, em que lugar colocaria o galinho: “talvez no lugar do Everaldo, ou outro qualquer, menos Pelé é claro”, respondeu o velho Saldanha , para depois completar: “Craque não pode ficar de fora” e ponto. Se ganharmos, venceremos com um futebol feio, e o que é pior: Esta concepção de futebol de resultados, perdurará por muito tempo em detrimento do nosso futebol arte, que é o que temos de melhor neste Brasil de tanta safadeza e corrupção. Para mim , desse jeito é melhor perder. Acho que vou torcer pela Espanha, ou pela África do Sul. Quem sabe a Argentina? Brincadeiras à parte, perdi o tesão por essa seleção e pela copa do mundo. Vou torcer mesmo é para que o meu Sport consiga chegar novamente à primeira divisão. Está difícil também , mas não deixa de ser um consolo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário