segunda-feira, 22 de março de 2010

RIDÍCULO

O papel da diplomacia brasileira, na recente visita de Lula ao Oriente Médio, sobretudo a Palestina onde se digladiam há décadas, judeus e palestinos, por pequenas e secas nesgas de terra. Lula, com sua diplomacia de botequim, desejava, nada mais nada menos, se não resolver, ser o principal mediador do conflito. Lula, negociador dos sindicatos corruptos nacionais, achava que ia abafar. Passou ridículo, pois foi duramente criticado pelos israelenses, sobretudo num parlamento quase vazio, sobre seu apoio ao Irã. Aliás, por falar em Irã, nosso deslumbrado presidente, pensava que este povo fosse árabe, e não persa. Sua assessoria no Itamarati , nem se deu ao trabalho de lhe dar umas aulas de geografia elementar. Quem mandou não estudar? Aconselhou aos israelenses se desarmarem de seus arsenais nucleares, para depois conversar com os persas, fundamentalistas religiosos, que usam os setores mais radicais da sociedade palestina, para fustigar os judeus. Ademais, os árabes mulçumanos mataram mais palestinos do que os israelenses, na Síria, na Jordânia, e principalmente no Líbano. Alguém minimamente informado duvida? Que peso econômico, militar, e consequentemente político o Brasil tem naquela conturbada região? E com esse anti-americanismo de botequim, como o Brasil vai arranjar um assento permanente no conselho de segurança, como deseja o governo, já que os EUA tem poder de veto, como também a Inglaterra. Em relação a Argentina, no caso das Malvinas, o Brasil ficou com a Argentina. Claro, os britânicos vão logo dar o troco.
É preciso dar aulas de história aos formuladores da política externa brasileira. A configuração geopolítica do mundo, vem dos acordos do pós-guerra, depois da segunda grande guerra, que terminou em 1945. Quem manda, é quem tem economia forte e sobretudo, poder militar. O resto é farofa. No século XXI, com a ascensão das chamadas nações emergentes, como o Brasil, Índia, China e Rússia, o perfil geopolitico tende a, digamos, multipolaridade. Só que dos quatro, apenas o Brasil não tem a bomba. China e Rússia, são potências nucleares. O Brasil entraria com as mulatas e os jogadores de futebol? Ou o mundo vai mudar com a lábia futebolística de Lula? Ademais, o Brasil está trocando uma política externa baseada na neutralidade para se colocar ao lado das piores ditaduras do mundo para realçar seu antiamericanismo. Aliás, nas nossas escolas, quase não se estuda o processo de independência nem a história do processo de formação dos Estados Unidos da América, o que é uma pena. Somos ignorantes no assunto, pois nas nossas universidades, escolhe-se o caminho mais fácil, que é o próprio antiamericanismo. É comum malhar os Estados Unidos, embora quase todos são, digamos difusamente seguidores da cultura norte-americana. Como lêem pouco, gostam do Rock, calça jeans, do cinema, e outras porcarias. Ou seja, consomem o que os EUA tem de pior.
Lula, na sua santa ignorância segue a política externa do Itamarati , formulada por seus ideólogos de esquerda, como Marco Aurélio Garcia e Celso Amorim, que não são ignorantes, mas possuem uma visão extremamente equivocada do mundo globalizado do século XXI. Em síntese, advogam uma política externa que está mais para o patético ditador Hugo Chavez do que para o mundo civilizado e democrático. Claro, ninguém advoga um irrestrito alinhamento com os EUA, que aliás, nunca foi a característica da diplomacia nacional, inclusive nos governos militares. Só quem é ignorante,ou pessoa de má fé, afirma que nossa diplomacia sempre foi um apêndice da política norte-americana. Mas, talvez para se vingar, Hilarry Clinton afirmou que os resultados das viagens de Lula ao Oriente Médio foram risíveis. Foram ridículas, e o mundo vai aprendendo quem é Lula e seu partido, que apóia todas as piores ditaduras do mundo, e cacarecos ideológicos como Fidel e Companhia, que disse que nunca houve assassinatos ,prisões políticas nem torturas em Cuba. Lula e comissários acharam graça. E Fidel não morre, né? Por que coisa ruim dura tanto? E seu irmão, Raúl, talvez seja pior. Disse que a culpa pela morte do dissidente em greve de fome foi culpa do imperialismo norte-americano. Um cidadão desse não merecia pelo menos uma pisa! Nem que seja de sandálias havaianas, ora bolas!

DITADURA E ILEGALIDADE EM CAETÉS

Há mais de dez anos que não se realiza concurso público em Caetés. Uma vergonha, já que tomei conhecimento de que o quadro de funcionários efetivos no município hoje, mal passa de quatrocentos. Já o quadro total de funcionários, passa de mil e cem, ou seja, mais de seicentos contratados a bel prazer dos mandatários municipais. Estes seicentos contratados, rendem no mínimo, três mil votos, pois são controlados e vigiados a ferro e fogo pelos áulicos renumerados da prefeitura, que não são poucos, para vigiar os pouco descontentes. E tem funcionários ganhando cem reais,ou mesmo os mais privilegiados, ganhando cento e cinquenta. A previdência municipal está falida, com um caixa de setenta mil contos de réis. A prefeitura está inadimplente com o governo federal, o prefeito mora em Recife, e a prefeitura funciona num prédio também em Recife, o mesmo dos tempos do malfadado prefeito Zé da Luz, que agora, com o dinheiro do município quer ser deputado estadual. Dizem que,muitas vezes, carros da prefeitura fazem viagens ao Recife, para o prefeito assinar papéis, pois a beleza da rosa não pode se dar ao trabalho de vir à cidade. Uma vergonha, um absurdo que todo o Brasil deveria tomar conhecimento.

MERENDA DE NOVO

Apareceu a merenda em Caetés, porém não em todas escolas, só em algumas. Talvez para tapear as denúncias deste blog, e do vereador Severino Gordo. Grande parte da zona rural de Caetés ainda está sem a merenda. Estão usando o dinheiro para financiar a campanha a deputado do senhor Zé da Luz, verdadeiro mandatário da cidade? Ou para comprar agências de automóveis e construir bistrôs em Recife? Caetés é, como sabemos uma das mais pobres populações do estado de Pernambuco . O segundo menor IDH do estado . Roubam a merenda justamente dos mais pobres, o que é um grave crime contra o ser humano, bolas. Estive conversando com meu amigo e vereador Severino Gordo sobre o assunto, que de tão banalizado, quase todo o mundo acha normal. E a imprensa? E a televisão, por que não fazem reportagens? Roubar merenda dos esfomeados num país minimamente sério, deveria dar prisão perpétua. E ainda esses políticos desfilam soberbamente suas cafonices nas parcas e áulicas colunas sociais, não só dos jornais locais, mas também dos estaduais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário